Conheça mais sobre os tipos de Gaps

Os gaps ocorrem quando existe uma forte oscilação entre o fechamento de um candle e a abertura do candle seguinte, deixando um "vazio" entre esses candles. Abaixo vamos conhecer a diferença entre Gap Comum, Breakaway Gap, Midway Gap e Gap de Exaustão.

O Gap comum

- Geralmente formado em mercados de baixa liquidez ou então em faixas de congestão (indefinição). É pouco significativo e demonstra mais pouco interesse por parte de um dos lados de negociação.
- O movimento não continua a favor do GAP.
- Quase todos são rapidamente fechados, não sendo relevantes na determinação do nível em que se encontra a tendência analisada.

O Breakaway Gap, ou Gap de Fuga/Corte

- Ocorre normalmente no final de uma formação qualquer (na definição de um OCO ou triângulo, por exemplo) ou quando ocorre quebra de um forte suporte ou resistência.
- Também formados na quebra de uma faixa de congestão dentro de uma tendência maior de alta/baixa dos preços.
- Geralmente sua ocorrência é acompanhada de um grande aumento no volume de negócios confirmando-os, e é o GAP que costuma ficar mais tempo aberto.
- Os preços podem posteriormente vir fecha-los parcialmente, não completamente, portanto são considerados importantes níveis de suporte e resistência quando ocorrerem posteriores correções dentro da tendência.
- No caso de seu fechamento, isto deve ser considerado como uma indicação significativa de reversão de tendência ou de um falso breakout da formação anterior.

O Midway Gap, ou Gap de Medida/Continuação

- Depois de uma tendência já vir se desenvolvendo há algum tempo, os preços formam em torno da metade do movimento um ou vários gaps seguidos.
- Permitem que se faça uma projeção para cima (no caso de uma tendência de alta) igual ao movimento total já ocorrido.
- Estes gaps demonstram força da tendência (de alta ou baixa), mas são de difícil identificação já que no início podem ser confundidos com os gaps de exaustão que ocorrem no final de uma tendência.
- Geralmente são acompanhados por alto volume de negócios com o preço de fechamento ocorrendo próximos da máxima do dia. - Não são prontamente fechados, virando importantes níveis de suportes ou de resistências quando ocorrerem posteriores correções ou reversão da tendência.

O Gap de Exaustão

- Ocorre no final de uma tendência, normalmente depois de uma rápida subida ou descida dos preços o que faz confundi-lo com o “GAP DE CONTINUAÇÃO”.
- Na maioria dos casos as tendências começam acelerando cada vez mais até começarem a perder força, conforme são atingidas resistências/suportes cada vez mais fortes. Porém, existem casos nos quais tendências com grande força não mostram sinais de enfraquecimento, mas sim vão acelerando cada vez mais até que em um certo ponto mudem radicalmente de direção.
- É como se fosse um “último suspiro” da tendência, pois forma um gap, negocia um ou poucos dias neste nível de preços, e depois reverte de direção fechando-o prontamente.

Exemplos gráficos





Nenhum comentário:
Postar um comentário