Declaração anual: dividendos e juros sobre capital próprio

Tanto os dividendos como os juros sobre capital próprio não exigem que o investidor tenha um controle mensal sobre eles quanto ao IR. Isso porque os dividendos são isentos de tributação e os juros sobre capital próprio sofrem incidência de 15% de imposto direto na fonte (entenda). Apesar disso, os mesmos devem constar na sua declaração anual. Veja como fazer isso.

Juros sobre capital próprio


Informe os JSCP na linha 10 da ficha Rendimentos sujeitos à Tributação Exclusiva / Definitiva. Coloque o nome e CNPJ da empresa pagadora e valor, exatamente como no informe de rendimentos enviado pela fonte pagadora.

Se a efetivação do pagamento dos juros não ocorreu no ano da declaração que você estiver fazendo (JSCP Declarados a Serem Pagos), os juros em questão deverão constar também na ficha “Bens e Direitos”, da seguinte forma:

Código: 99 – Outros bens e direitos
Discriminação: colocar nome da empresa e CNPJ e explicar que são JSCP ainda não pagos
Situação: Colocar R$ 0 na situação do ano anterior e o valor a receber na situação atual (o mesmo informado na ficha de “Rendimentos sujeitos à Tributação Exclusiva / Definitiva”).

Quando de fato forem pagos, será necessário APENAS “zerar” esses juros na ficha “Bens e Direitos”.

Dividendos


Informe na linha 5 (lucros e dividendos recebidos pelo titular e pelos dependentes) da ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis” de sua declaração anual. Coloque o nome e CNPJ da empresa pagadora e o valor, conforme informe de rendimentos enviado por ela.
Nenhum comentário:
Postar um comentário