Entendendo a bonificação de ações

bonificação de ações - Bolsa de Valores
Bonificação de ações ocorre quando há aumento de capital por incorporação de reservas e lucros de anos anteriores que não foram usados. Nessa operação, novas ações são distribuídas gratuitamente aos acionistas da empresa, na proporção das que eles já possuem.

Base acionária: Há aumento da base acionária por consequência das novas ações, mas o patrimônio líquido da empresa continua o mesmo. Isso gera redução do Valor Patrimonial por Ação (VPA).

Ajuste no preço da ação: Na data ex-bonificação o preço da ação é ajustado automaticamente de modo que o valor de mercado não se altere. Ex: O investidor tinha 1.000 ações, que estavam cotadas a R$ 10,00 um dia antes do ex-bonificação. Vamos supor que seja uma bonificação de 20% (isso é, o investidor ganhará 200 novas ações). Nesse caso o novo preço ficará:

1.000 x R$ 10,00 = 1.200 x Nova Cotação
R$ 10.000,00 / 1.200 = Nova Cotação
R$ 8,33 = Nova Cotação

Perceba que o investidor não ganhou nada, apenas “trocou seis por meia dúzia”.

Melhora na liquidez da ação: Geralmente haverá aumento de liquidez (mais negócios e maior volume), conforme as ações começarem a mudar de mãos. Isso devido à combinação do menor preço da ação, que atrai pequenos investidores, com o maior número de ações em circulação.

Quem tem direito: Quem comprou até um dia antes da data ex-Bonificação.

Leilão de fracionárias: Outro ponto importante é referente à parte fracionária do cálculo. Por exemplo, se o investidor possuia 33 ações e a empresa anunciou uma bonificação de 20%, ele ganhará 6,6 ações novas. Porém o valor referente à fração de 0,6 ação (não fechou 1 ação completa) será creditado em dinheiro na conta do investidor. Para isto são realizados leilões para venda dos fracionários dos diversos investidores de forma agrupada.

Clique aqui e veja como declarar Bonificações em Ações no IRPF
Nenhum comentário:
Postar um comentário