Lançamento Descoberto de Opções de Compra (Call)

Lançamento Descoberto de Opções de Compra (Call)
No lançamento (venda) descoberto de opções de compra, o investidor não possui a ação-objeto referente à opção lançada. Ele lança as opções apostando em um movimento de queda do ativo-objeto, para a opção também cair e ele recompra-la futuramente (até data de vencimento) por um preço menor.

Por exemplo, um investidor faz lançamento (venda) descoberto de 1.000 opções Call a R$ 1 apostando na queda da ação. A ação cai (abaixo do preço de exercício) e ele recompra as mesmas opções - que desvalorizaram - a R$ 0,50, obtendo lucro de R$ 500,00 na operação.

Porém, se a opção subisse para R$ 2,00, e ele recomprasse, teria um prejuízo de R$ 1 mil na operação. Ou se aguardasse o exercício, teria que arcar com o prejuízo que viria da compra do papel a um valor superior ao da venda (preço da venda = preço de exercício).

É importante lembrar que ações e opções não têm limite de alta, portanto o prejuízo do investidor que lança a descoberto uma Opção Call é ilimitado, podendo ser maior que o capital investido.

A grande volatilidade das opções torna a operação ainda mais perigosa. Isso faz com que as corretoras exijam diversos bens (dinheiro, títulos públicos, ações, etc) como garantia, ou nem autorizem este tipo de operação, que é mais voltada para investidores de grande capacidade financeira.
Nenhum comentário:
Postar um comentário