O que é uma Análise Econômico-Financeira de uma empresa?

Análise Econômico-Financeira de empresas
É uma análise dos demonstrativos financeiros que busca verificar se é possível a sobrevivência e desenvolvimento pretendido pela empresa. Essa conclusão virá da análise de indicadores fundamentalistas (endividamento, liquidez, rentabilidade e atividade), que possibilitarão encontrar características da empresa e também projetar situações que ela pode vivenciar mais em frente. Além disso, o investidor terá uma ideia de solidez (ou não) da empresa, se ela é bem administrada e se é atrativo ou não investir em ações emitidas por ela.

1) Situação Econômica: Analisar Índices de Rentabilidade (mostram o rendimento dos investimentos feitos pela empresa) e os Índices de Atividade (dão uma ideia de como está sendo o ciclo operacional da empresa).

2) Situação Financeira: Analisar Índices de Liquidez (capacidade da empresa em honrar seus compromissos) e dos Índices de Endividamento (mostram o grau de endividamento da empresa).
  • Uma boa administração das contas a pagar e das contas a receber é importante para que a empresa tenha uma boa situação financeira.
* Qual a diferença entre situação econômica e situação financeira? A situação econômica leva em consideração o patrimônio da empresa e os lucros e prejuízos, já a situação financeira está mais ligada ao fluxo de caixa. Uma empresa pode ter um bom patrimônio (com muitos imóveis, etc) e lucros (situação econômica boa) e ainda assim estar com dificuldade para pagar dívidas de curto prazo (situação financeira ruim). São análises que se complementam.

* Todos os números para cálculos dos índices podem ser obtidos através do balanço patrimonial, do DRE e do DFC.

Importante: Índices sozinhos não nos dizem nada, portanto para tirar uma conclusão da análise são necessárias comparações. Essas comparações podem ser feitas com períodos passados da própria empresa (verificando a tendência do índice) e com empresas concorrentes.
Nenhum comentário:
Postar um comentário