O que são operações a termo?

Operações a Termo - Bolsa de Valores
É uma operação em que se firma um contrato entre dois investidores, um doador (vendedor do Termo) e um tomador (comprador do Termo). Esse contrato no caso do mercado de ações é feito para negociação de uma ação (título-objeto) a prazo (30, 60, 90, 120, 160 e 184 dias) e preço preestabelecido. Vamos entender melhor:

O preço do termo

é resultado de um acréscimo de juros fixados livremente em mercado (varia conforme prazo do contrato e, apesar de não ser regra, geralmente é proporcional à taxa Selic) em cima do preço da ação.

Doador do termo

está interessado em vender uma ação em troca de uma taxa de juros. Para isso ele deverá obrigatoriamente ter essa ação (garantia chamada de cobertura, exigida pela CBLC). Pode suprir dois interesses, o de garantir uma rentabilidade pré-fixada e também de aumentar de forma garantida o preço de venda da ação. Vale lembrar que o doador vende a ação, mas só recebe o dinheiro no prazo acordado no contrato.

Tomador do termo

quer comprar uma ação, mas não tem dinheiro no momento para isso. Para isso ele se dispõe a pagar o preço atual acrescido de uma taxa de juros pré-fixada a um investidor (doador), que irá segurar a ação até o prazo acordado no contrato. Com isso o investidor tomador pode:

- Garantir preço de compra de uma ação mesmo que não tenha o dinheiro necessário para compra-la no momento. Nesse caso ele acredita que, até o vencimento do prazo do contrato, a ação irá estar cotada a um preço maior que o preço do termo.

- Alavancar seu dinheiro, pois ao comprar a ação à prazo, ele não desembolsa o dinheiro imediatamente. Desse modo o dinheiro fica livre para fazer outras operações até prazo preestabelecido no contrato.

- Se o investidor quer livrar dinheiro para outra operação, mas ao mesmo tempo não quer vender uma outra ação para isso. Nesse caso, ele vende a ação em carteira e no mesmo momento compra novamente, mas a termo.

* A CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) exige do comprador do termo uma garantia, chamada de margem, que é um percentual do valor do Contrato. Pode ser dinheiro, ações em custódia, etc, para garantir que conseguirá cumprir o acordo.

** Para encerrar automaticamente o termo antes do prazo, o investidor tomador pode vender as ações no mercado à vista. No mesmo momento o investidor doador irá receber o preço acrescido de juros conforme contrato.


A negociação

Todas as ações negociáveis na BM&FBovespa podem ser negociadas a termo. Caso tenha interesse, entre em contato com sua corretora de valores, que fará a intermediação da operação, durante o pregão. Informações importantes sobre os negócios a termo são encontradas no site da BM&FBovespa.

Os riscos

O investidor tomador do termo terá o risco de queda do papel e também, por consequência disso, ter que deixar garantias adicionais à CBLC. Para o doador do termo não existem riscos.
Nenhum comentário:
Postar um comentário