Análise técnica: IFR Estocástico

Como o próprio nome dá a pista, o IFR Estocástico surgiu de uma combinação do Índice de Força Relativa (IFR) e o Oscilador Estocástico. Esse indicador foi criado pelos analistas Tushard Chande e Stanley Kroll para aumentar o número de sinais de sobrecompra e sobrevenda que o IFR original dava.

Composição do IFR Estocástico

esse indicador possui duas linhas que variam de 0 a 100:

Linha %K = (IFR – IFRmínimo) / (IFRmáximo – IFRmínimo) * 100
Linha %D = Média móvel de n períodos da %K (geralmente utiliza-se n = 3 períodos)


IFRmáximo = IFR máximo últimos n períodos
IFRmínimo = IFR mínimo últimos n períodos
IFR = IFR atual

OBS: Perceba que a %K retorna em porcentagem a posição do IFR atual em relação ao intervalo delimitado pelo maior IFR e menor IFR em n períodos.

Técnicas para operar com o IFR Estocástico


Utilizando os níveis de sobrecompra e sobrevenda

Uma das maneiras é utilizar apenas a linha %K, para obter níveis de sobrecompra e sobrevenda e consequentemente pontos de compra e venda.

Compra: quando a linha %K cruza de baixo para cima a linha 20 (ou 30);
Venda: quando a linha %K cruza de cima para baixo a linha 80 (ou 70).

IFR Estocástico - Análise Técnica

Utilizando o cruzamento entre as linhas do indicador

Outra maneira é utilizar os cruzamentos entre as linhas %K e %D como sinais.

Compra: Quando a linha %K cruzar para cima a linha %D;
Venda: Quando a linha %K cruzar para baixo a linha %D.

IFR Estocástico - Análise Técnica

Sinais falsos

Para finalizar, ressalto que o fato de dar mais sinais tem um lado ruim: dará mais sinais falsos. Isso tornará o uso de outros indicadores ainda mais essencial para que o investidor tenha um resultado satisfatório em suas operações.
Nenhum comentário:
Postar um comentário