Como trocar de corretora bolsa de valores

Você está insatisfeito com sua corretora? Quer migrar para outra mais barata ou que oferece mais recursos para seu perfil de investidor? Essa troca pode ser mais fácil do que você imagina. Existem basicamente duas maneiras de fazer isso que irei comentar abaixo.


1) Transformar ativos em dinheiro


Desfazer todos os seus investimentos, para que o dinheiro fique livre para retirada da sua conta na corretora. Depois basta retirá-lo para sua conta bancária e passar para a nova corretora.

O problema desta maneira é que você pode não conseguir recomprar as ações, caso queira, no mesmo preço que vendeu, pois existe o ciclo de liquidação que leva cerca de 3 dias após a venda para que o dinheiro fique realmente livre para retirada da corretora antiga. Além de outros prazos nas transferências do dinheiro. Também irá gastar algo com corretagens para desfazer e refazer os investimentos.

2) Transferir a custódia


Transferir custódia de uma corretora para outra e o dinheiro livre na conta, se tiver, fazer como na primeira opção comentada. Essa é uma boa alternativa principalmente para aqueles que investem pensando em longo prazo.

A transferência de custódia é solicitada na antiga corretora, que dará ao investidor um formulário para ser preenchido solicitando a transferência para a nova corretora (a conta nessa nova corretora já deverá estar aberta). É um processo simples que geralmente leva cerca de 4 dias. Cada corretora pode adotar regras específicas e diferenciadas, como reconhecer firma em cartório, entregar o formulário por correio ou por e-mail, etc.

Transferir ações que estão em banco ou empresa escrituradora


Vale lembrar que se as ações a serem transferidas estiverem escrituradas em um banco ou em uma empresa, será necessário preencher uma Ordem de Transferência de Ações (OTA) ou uma procuração modelo CBLC (ao invés do formulário de transferência de custódia) e reconhecer firma em cartório. Esse processo possui uma burocracia maior e pode levar mais tempo que a transferência de custódia de corretora para corretora. Além disso, o cliente pode ter que pagar algumas taxas para transferir.

Os proventos provisionados


O processo de transferência de custódia não engloba os proventos provisionados (dividendos, juros sobre o capital próprio, etc). Portanto é necessário solicitar à corretora "antiga" a transferência desses proventos para a nova corretora.


Concluindo o processo de troca


Quando concluído o processo de mudança de corretora, a conta na corretora antiga pode ou não ser fechada. Se a intenção é voltar para essa antiga corretora futuramente, o ideal é deixar a conta aberta para não ter que fazer todo um cadastro novamente.
Nenhum comentário:
Postar um comentário