O que são as ações defensivas?

Que a bolsa está longe de ser um investimento seguro todo mundo sabe, mas existem formas de tentar reduzir esse risco. Uma delas é investindo nas chamadas “ações defensivas”. Essas ações são aquelas que normalmente não trazem grandes surpresas ao investidor mesmo em épocas difíceis da bolsa.

Para encontrar esses papeis, procure por aqueles que pertencem a setores que mesmo em uma recessão, não ocorre queda forte no consumo dos serviços da empresa. Que seja pouco influenciado pelos ciclos econômicos. Por exemplo, as companhias do setor de serviços públicos: energia elétrica, concessionárias rodoviárias e telecomunicações. Também são exemplos algumas ações de empresas ligadas ao consumo interno e os setores de saúde, educação e bancário.

Outra forma de encontrar os papéis defensivos é procurando ações com Beta menor que 1. Como já comentado no artigo "O que é o famoso Índice Beta?" estas ações possuem menor variação se comparada à bolsa, ou melhor, não apresentam grande desempenho quando a bolsa está em alta, mas se destacam em relação as outras ações nos momentos de queda da bolsa.

Entre as ações defensivas, prefira sempre escolher as que necessitam de menor investimento na companhia, pois estas são as com maior capacidade de distribuir lucros (dividendos). É possível também simplificar essa análise apenas observando o Dividend Yield das mesmas (quanto maior, melhor).

Para concluir, é valido lembrar que essas ações são indicadas principalmente para quem não pensa em retorno imediato, devido à estabilidade das mesmas. Além disso, elas possuem menor risco, mas isso não quer dizer que são completamente seguras. Temos como exemplo a intervenção do governo no setor elétrico em 2012, quando o mercado ficou surpreso com as regras da MP 579. Na ocasião essas ações chegaram a cair até 30% em um único pregão.
Nenhum comentário:
Postar um comentário