Devo declarar ações no imposto de renda?

Mesmo que você opere pouco, esteja com prejuízo acumulado, apenas compre ações, opere na faixa de isenção (em operações normais) ou tenha parado de operar, deve declarar toda essa situação na declaração anual do imposto de renda. Lembre-se: o contribuinte que realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas é obrigado a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física. Veja abaixo algumas dicas para não ter problemas com o fisco.

Declarando ações no Imposto de Renda:

- Se você apenas comprou ações e não vendeu, independente de quantas, deve declará-las na aba “Bens e Direitos – código 31”, com o preço médio de aquisição da ação, data de compra, quantidade e nome + CNPJ da empresa emissora do papel. No campo CNPJ, insira o da empresa. Em 31/12 você deve inserir o custo total de aquisição (considerando corretagens e taxas).

Como declarar ações no imposto de renda

- Não esqueça de declarar o saldo livre que possuía na conta da corretora. Este dado é fornecido no informe de rendimentos enviado pela corretora. Você deve colocar na ficha "Bens e Direitos" e utilizar o código "69 - Outros depósitos à vista e numerário". Em CNPJ, insira o da corretora.

Como declarar conta corretora

- Se teve prejuízo, não deixe de declarar, caso contrário você não conseguirá usá-lo para abater o imposto de lucros futuros. Todos os resultados mensais (lucros e prejuízos) obtidos com as operações devem ser incluídos na ficha “Renda Variável -> Operações Comuns / Day trade”.

Como declarar ações no imposto de renda

- Lembre-se que a isenção para vendas mensais até R$ 20 mil vale apenas para operações comuns com ações. Os lucros obtidos na condição de isenção devem ser informados na ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis – Código 20 “Ganhos Líquidos em operações no mercado à vista de ações negociadas em bolsas de valores nas alienações realizadas até R$ 20.000,00, em cada mês, para o conjunto de ações”. Operações Day-Trade e Mercado de Opções não possuem nenhum tipo de isenção.

Como declarar ações no imposto de renda

Declarando Opções no Imposto de Renda

- Se você virou o ano vendido em alguma opção, coloque em "Dívidas e Ônus Reais" - "Código 16 - Outras dívidas e ônus reais". Na discriminação insira o código da opção, quantidade, preço médio de venda (considere os custos da venda no preço médio). Em 31/12 coloque o valor recebido pela venda (preço médio x quantidade).

Como declarar opções no imposto de renda

- Se virou o ano comprado em alguma opção, coloque em "Bens e Direitos" - "Código 47 – Mercados futuros, de opções e a termo". Na discriminação insira o código da opção, quantidade, preço médio de venda (considere os custos da venda no preço médio). Em 31/12 coloque o valor total gasto na compra da opção (preço médio x quantidade).

Como declarar opções no imposto de renda

- Os resultados mensais obtidos no mercado de opções devem ser colocados na ficha de "Renda Variável" - "Operações Comuns / Day-Trade" - "Mercado Opções - ações".

Como declarar opções no imposto de renda

Declarando ETFs no Imposto de Renda

- Para declarar ETFs, o caminho é quase idêntico ao das ações. Lucro e prejuízo apurado mensalmente deve ser declarado na ficha de “Renda Variável -> Operações Comuns / Day trade” (ganhos com ETFs e ações devem ser somados e declarados no mesmo campo). Vale lembrar que os ETFs não contam com a isenção de IR para operações comuns caso as vendas não ultrapassem R$ 20 mil no mês. A tributação é de 15% para operações comuns e 20% para day trade.

Se virou o ano comprado em cotas de ETF, insira em “Bens e Direitos – código “74 – Fundo de ações, fundos mútuos de privatização, fundos de investimento em participação e fundos de investimentos de índice de mercado” com o código da mesma, preço médio de aquisição das cotas, data de compra, quantidade e nome e CNPJ da administradora do fundo (se não houver CNPJ da administradora no informe, o recomendável é utilizar o da corretora). Em 31/12 coloque o custo total de aquisição, incluindo as taxas envolvidas na transação de compra.

Como declarar ETFs no imposto de renda

Outras dicas

- Declare todos rendimentos como bonificações, dividendos e juros sobre capital próprio, recebidos durante o ano.

- Se você parou de operar, é muito importante que os anos nos quais você operou sejam calculados e as operações declaradas, pois em até 5 anos a Receita Federal pode intervir e cobrar o imposto dessas operações com multa e juros.

- Aqui no blog temos um modelo de planilha para cálculo de I.R. para ações, opções e day trade em mini-índice e mini-dólar CONFIRA

Comentários

  1. Olá, bom dia. Tenho uma dúvida a respeito de IR. Na venda de ações, estou isento se vender até R$ 20.000,00 em ações dentro do mês. E opções, é o mesmo raciocínio? se eu operar? ou vender até R$ 20.000,00 em opções estou isento de IR? ou tenho de somar o movimento de opções ao de ações?
    Um exemplo prático: neste mês eu já operei R$ 25.000,00 em venda de ações e vou apurar meu IR para recolher em 20/12/2017. Nesse mês já operei R$ 1.000,00 em opções, vendendo mas essas opções vencem em 18/12. se me exercerem, somo esse valor ao das ações?
    um abraço e parabéns pelo site.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! No caso de opções não existe essa isenção de operações comuns para vendas até R$ 20 mil. Por exemplo, você pode ter tido lucro isento em operações com ações, mas se ganhou no mercado de opções, vai pagar IR sobre o lucro das opções.

      Vale lembrar também que a venda de opções não vai influenciar na isenção do IR em operações comuns com ações. Por exemplo, se vendeu 19.500,00 de ações e mais 1.000,00 em opções. Você manteve a isenção nas ações, mas terá que pagar IR das opções.

      Abraços

      Excluir
  2. Olá Fábio boa tarde. Não encontrei um tópico falando exatamente do Imposto de Renda sobre Títulos do Tesouro Direto, mas estou com uma pequena dúvida. Peço desculpa antecipadas caso não seja o foco do site ou da postagem. Mas a dúvida é a seguinte:

    Com relação à definição precisa do que seja rendimentos líquidos no investimento em títulos do tesouro direto. Falo isso, pois investi por uma corretora que cobra taxa de custódia nas movimentações, então fui taxado na compra e na venda. Além disso, foram cobradas duas as taxas semestrais de custódia próprias do Tesouro ou da Bolsa não sei exatamente. O fato é que o IR é calculado sobre diferença entre Valor de Venda e Valor de Aquisição simplesmente, dessa diferença já se tem a base de cálculo para o IR e é calculado pelas corretoras. Enfim, quero saber se posso deduzir depois desse lucro bruto (a meu ver) todos os meus custos envolvidos nessa aplicação: taxa de custódia na compra e venda e taxas semestrais para por na declaração de IR (Parte de Rendimentos Sujeitos a Tributação Exclusiva) apenas o Lucro Bruto Real de fato. Estou pensando se é legal fazer as deduções de todos os custos similarmente como podemos fazer com as operações de Ações na Bolsa.

    Agradeço desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruno! Não pode deduzir. Este artigo no site do Estadão fala bem sobre o caso. http://economia.estadao.com.br/blogs/fabio-gallo/2013/09/02/na-renda-fixa-despesas-nao-sao-dedutiveis-no-ir/

      "A legislação da Receita Federal que trata de Imposto de Renda para operações de renda fixa estabelece que a base de cálculo do imposto é constituída pela diferença positiva entre o valor da alienação, líquido do IOF, quando couber."

      Abraços

      Excluir
  3. Bom dia. Tenho uma dúvida. Operei durante todo o ano no day trade de mini indice e tive prejuízo em todos os meses. Como posso e devo recuperar os valores cobrados nos dias em que tive lucro referente ao imposto de renda (1% sobre o ganho) que são cobrados automaticamente. Ao que parece teria que usar um programa da receita federal o PER/DCOMP, mas não há muita explicação em nenhum lugar como fazer. Aguardo resposta, caso alguém possa me ajudar.
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Raul! Exatamente, o pedido de restituição do IRRF de operação “Day-Trade” é feito via o programa PER/DCOMP. Porém como você disse falta informação sobre como fazer o pedido usando o programa. O ideal é procurar um profissional de contabilidade para orientação no preenchimento. Abçs

      Excluir
  4. Boa noite, tenho ação para declarar que comprei ano passado, tbm tenho tesouro direto, porém não trabalho, comprei com o dinheiro que recebo do meu pai, e que juntei na poupança quando trabalhei de jovem aprendiz, inclusive sou declarada por ele como dependente, coloco esse valor recebido? ou coloco que não tenho renda? interfere algo na declaração dele?
    obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Natália, pelo que entendi esse dinheiro recebido do seu pai seria tipo uma mesada, correto?

      Você deve declarar esse valor recebido durante o ano na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis” com o código “14 - Transferências patrimoniais – doações e heranças” com o nome e CPF do teu pai.

      Já o teu pai deve declarar o dinheiro que te deu em “Doações Efetuadas”, com o código “80 - doações em espécie” incluindo o seu nome e CPF.

      O dinheiro recebido por trabalhar como jovem aprendiz deve ser colocado na ficha de Rendimentos Tributáveis (caso tenha sido recebido durante o ano relativo à declaração de IR).

      E lógico, além disso é importante você declarar os investimentos em ações e Tesouro Direto.

      Excluir
    2. Puxa! Que informação importante! Eu estava procurando informações sobre como declarar "opções" no Imposto de Renda e encontro essas informações sobre "doações" que vão me ajudar muito pois invisto para meus filhos também e quero fazer tudo certinho para evitar problemas pra mim e para eles com o Leão.

      Excluir
  5. Olá. Tenho uma dúvida e gostaria de saber se pode me responder. Eu comprei ações no ano de 2016, como o valor era menor do que 20.000 achei que estava isento de declaração. Acontece que só vendi essas ações nesse ano de 2019, mas em 2018 recebi uma pequena quantia de juros sobre capital próprio. Preciso declarar imposto de renda sobre esse recebimento. Mas como posso declarar agora as ações que comprei em 2016? Não tenho certeza de como proceder. Agradecido desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jonatas! Nesse caso você deverá retificar as declarações de 2017 (referente ao ano de 2016) e 2018 (referente ao ano de 2017) e inserir essas ações na ficha de “Bens e Direitos” das mesmas. Essas ações também deverão constar em Bens e Direitos da declaração de 2019 (referente ao ano de 2018), já que elas só foram vendidas em 2019.

      Excluir
  6. Olá, Sou novo no mercado de ações e estou bem perdido quanto a declaração do IR. pode me ajudar, por favor.

    1ª situação: Se eu comprar no dia em jan/2019 um lote da itsa4 saindo a 10 reais cada, no total de mil reais, só que ao virar o ano as ações estavam cotadas em 9 reais cada, total de 900 reais. Não as vendi. continuo com elas. Devo declarar mesmo tendo prejuízo ? e o valor que irei declarar será de mil reais ( valor da compra ) + taxas de corretagem e demais taxas que paguei ou 900 reais + taxas de corretagem e demais taxas que paguei ? e se tiver que declará será na aba de bens e direitos ?

    2ª situação: Em vez de prejuizo as açoes fecharam em 11 reais, no total mil e cem reais. Deverei declarar o valor de 1000 reais + ttaxas de corretagem na aba de bens e direitos e o valor do lucro, a diferença, 100 reais, na aba de rendimentos ou eh tudo na aba de bens e direitos ainda ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite!

      1) Se você comprou ações é obrigado a declarar. Como nesse caso você não vendeu elas, apenas insira em Bens e Direitos. O valor a ser colocado em 31/12 será o custo total de compra: 900,00 + Corretagens + Demais taxas envolvidas na transação de compra.

      2) Se não vendeu, você apenas deve manter as ações na ficha de Bens e Direitos.

      Na ficha de Renda Variável você apenas declara lucros e prejuízos mensais de operações finalizadas (lembrando também que lucros mensais isentos em operações comuns em ações não entram nessa ficha, e sim na de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”).

      Como nesse teu caso não vendeu a ação (não finalizou a operação), você ainda não sabe se ela realmente vai dar lucro ou não. Portanto apenas declare ela em Bens e Direitos.

      Excluir
  7. Olá. Uma dúvida: Eu lucrei 2 vezes neste ano com OPÇÕES DE CALL da petrobrás. Simplesmente comprei o ativo e vendi no lucro. Devo colocar em "DÍVIDAS E ÔNUS REAIS" também?

    Aguardo resposta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Fábio. Se você vira o ano com uma posição comprada (você é o titular da opção), ela entrará em Bens e Direitos. E se vira o ano com uma posição vendida (você é o lançador da opção) aí sim lança em dívidas e ônus reais. Se você encerrou a operação com a opção antes de acabar o ano, obviamente não deve lançar nada nessas fichas.

      Nesse caso apenas o resultado da operação deve ser lançado nas fichas mensais de “Renda Variável - Operações Comuns/Day-trade” em “Mercado de opções - ações”.

      Excluir
    2. Obrigado pelos esclarecimentos.

      Excluir
  8. Boa noite. tenho uma filha menor de idade que é minha dependente no IR. Se ela passar a investir em ações com o fruto da sua mesada, devo declarar os investimentos por ela realizado na minha própria declaração? em qual campo? caso contrário, se ela passar a declarar de forma autônoma ela deixaria a condição de minha dependente? grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Archimedes! Se você manter ela como sua dependente, obrigatoriamente terá que inserir na sua própria declaração os investimentos em ações realizados por ela. A forma de declarar é exatamente a mesma descrita no artigo, a diferença é que precisa sempre indicar que são rendimentos/bens do dependente.

      - os resultados mensais obtidos por ela deverão ser inseridos na aba “Dependentes” da ficha de Renda Variável - Operações Comuns/Day-

      - Lucros isentos de operações comuns, referentes a meses em que a venda de ações não ultrapassou R$ 20 mil, devem ser inseridos na ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis - código 20. Mas deve selecionar que o beneficiário é o dependente.

      - Quando for declarar os dividendos e juros sobre capital recebidos durante o ano, deverá colocar que o beneficiário é o dependente.

      - As ações que ela virar o ano comprada você deverá colocar em “Bens e Direitos”, e indicar na discriminação que estão em nome da sua dependente (insere nome e CPF da sua filha).

      - Saldo livre na conta da corretora deve ser declarado em Bens e Direitos, com código 69. Na discriminação você vai colocar que a conta está em nome da sua dependente (insere nome e CPF).

      Você também pode fazer a declaração da sua filha em separado, mas daí não poderá mais colocá-la como dependente na sua declaração.

      Excluir
  9. boa tarde! EXITE ALGUMA ABDA QUE EU POSSA DESCREVER PREJUÍZOS EM MINI CONTRATO
    ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde. Você deve inserir os resultados mensais obtidos com a negociação dos minicontratos na ficha de “Renda Variável - Operações Comuns/Day-Trade”. Nos campos “Mercado Futuro - Dólar dos EUA” (para WDO ou DOL) ou “Mercado Futuro - Índices” (para WIN ou IND).

      Excluir
  10. Olá. Vendi mais de 20k em ações no mês de janeiro, com lucro. Não gerei a DARF. Se eu vender ações que estão no prejuízo até o fim do ano, daria para zerar isso ?e ficar em dia com o Leão? O que posso fazer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simplesmente faça a apuração de quanto de IR deveria ter sido pago relativo às operações de janeiro e gere a DARF corrigida (com multa e juros) através do Sicalc. Depois faça pagamento. Você não pode utilizar prejuízos de meses subsequentes como forma de “quitar essa obrigação já existente”. Então a única forma de acertar é pagar a DARF com acréscimos por atraso.

      Excluir
  11. Ola. O site da RF pede CNPJ de fonte pagadora para dividendos e lucros. Tem que procurar CNPJ de cada empresa, ou é somente pela CNPJ da corretora (Itau)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tem que colocar o da verdadeira fonte pagadora. Para isso necessita procurar o nome e CNPJ da empresa que pagou no site da B3 http://www.b3.com.br/pt_br/produtos-e-servicos/negociacao/renda-variavel/empresas-listadas.htm

      Excluir
    2. Uau! Que saco! Obrigado pela resposta e o link!

      Excluir
  12. Ola pessoal, parabens pelo site muito educativo. Um duvida so comprei acoes de uma empresa varias vezes e por varios meses. Devo declarar todas as compras, ou possk fazer um indicacao considerando o preco medio e quantidade de acoes. detahes, eu nao as vendi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde. Se virar o ano comprado nessa ação, vai precisar realizar apenas um lançamento na ficha de Bens e Direitos - código 31, apontando na discriminação o preço médio e no campo 31/12 o custo total de aquisição (considerando todas as compras realizadas). Se fossem compras de ações diferentes, aí sim você iria ter que fazer um lançamento para cada ativo.

      Excluir
  13. Bom dia. Sou isento, na verdade sempre fui, mas agora estou investindo em ações. Minha dúvida é se por conta disso, tenho que declarar somente pelo fato de estar investindo, ou só no caso de venda acima de 20 mil reais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wagner! Sim, você é obrigado a declarar mesmo que trabalhe sempre dentro da isenção (vendendo menos de R$ 20 mil em ações por mês).

      Excluir
  14. Olá tenho uma dúvida. Eu nunca fiz declaração de imposto de renda e não tenho renda. Minha mãe que me dá o dinheiro ela tbm não declara. Eu tenho que declarar apenas as ações ou outro bem?? Tenho que declarar o que mais ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renato! Vai precisar declarar tudo que for relacionado às ações: saldo em conta na corretora, dividendos, os resultados mensais obtidos na bolsa de valores, ações que virou o ano comprado e etc.

      Além disso, precisa informar esse dinheiro que a sua mãe lhe deu para colocar nas ações. Isso porque a Receita precisa saber “de onde veio o dinheiro que está investido”.

      Declare também contas bancárias e outros bens que estejam no seu nome (exemplo: um carro).

      Excluir
  15. Bom dia tudo bem??? Por gentileza vcs poderiam me ajudar, preciso retificar a declaração de 2019 referente a prejuízos de 2018, qdo abro o programa da receita e seleciono a " retificadora" o número que pede da declaração qual é, 2018 ou 2019???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o número da declaração de 2019, ou seja a que você está retificando.

      Excluir
  16. Bom dia. Tenho uma duvida:
    O limite de 20k mensal é para operações normais(swing trade), mas se ,por exemplo, vendi 18k de petr4 (swing trade) e nesse mesmo mês fiz uma venda de 3k de itsa4 (day trade). Nesse caso, tenho que somar todas as vendas do mês e não teria direito a isenção de 20k, pois (18k + 3k =21k)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Victor! Sugiro a leitura do artigo do Infomoney abaixo que comenta exatamente essa questão.

      “O valor das operações day trade contam no somatório do limite de isenção (R$ 20 mil)?”

      https://www.infomoney.com.br/minhas-financas/impostos/noticia/2345143/renda-variavel-isencao-imposto-causa-duvida-entre-investidores

      Excluir
  17. nossa muito bom o seu artigo parabéns, eu tenho uma pergunta, você disse se eu segurei a ação até o dia 31/12 eu tenho que colocar o cnpj, nome, quantida, as ações e o valor total, mas também disse as ações que comprei na virada do ano eu devo declarar, queria disse as ações que comprei no dia 31 ou no início do novo ano que é em janeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que declarar apenas as ações que virou o ano comprado. Ou seja, aquelas ações que você dormiu comprado do dia 31/12/2019 para o dia 01/01/2020.

      Excluir
  18. Boa noite! Dúvida: como declarar opções ? Ex : compra de uma opção (PETR4) com 1000 quantidades no valor de 0,28 e venda de uma opção (PETR4) no valor de 0,50 com 1000 quantidades. E se fosse exercido como seria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Antonio Alexandre. Já está explicado na própria postagem no item “Declarando Opções no Imposto de Renda”. São duas opções com códigos diferentes (ex: comprou PETRH28 e lançou PETRH30), ou é uma mesma opção que você comprou a 0,28 e reverteu a operação vendendo a 0,50?

      Mas enfim, se forem opções diferentes e virou o ano com elas em custódia, a opção que comprou a 0,28 iria em Bens e direitos e a opção lançada a 0,50 iria na ficha de Dívidas e Ônus Reais (ler a postagem).

      Se reverteu a operação, virou pó, ou ocorreu exercício antes da virada do ano, precisaria apenas informar o resultado na ficha de “Renda Variável - Operações Comuns / Day-Trade” > “Mercado opções - ações” (resultado da operação individual ficaria englobado no resultado geral do mês relativo ao mercado de opções). Obs: esse controle dos resultados e pagamento do IR deve ser feito mês a mês. Na declaração de IR anual você apenas vai informar tudo isso.

      Como calcular IR ações e opções

      Excluir
  19. Olá! parabéns pelo site. Uma duvida só virei o ano comprado em uma ação com o valor total inferior a 1.000 reais. Devo declarar essas ações ou so se o valor for maior?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Deve declarar essas ações mesmo que o valor de aquisição seja inferior a R$ 1 mil.

      Excluir
  20. Olá, tudo bem? Uma dúvida: faço a declaração conjunta com minha esposa. Se em determinado mês eu operei acima de R$ 20.000,00 com lucro e a minha esposa operou abaixo de R$ 20.000,00 com lucro, tenho que pagar IR sobre a minha operação, isto é certo, mas a dela posso declarar como rendimento isento? Ou no caso de declaração conjunta sempre tem que somar as operações dos 2 CPFs e ver o resultado final?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcos, declara o lucro dela como isento (na aba ficha de rendimentos isentos e não tributáveis) e o teu lucro vai colocar na ficha de renda variável. Cada CPF tem uma apuração separada, e as vendas de ações de um CPF não afetam o limite de isenção do outro CPF.

      Excluir
    2. Muito obrigado pelo esclarecimento

      Excluir
  21. Na declaração de FII na ficha Bens e Direitos (código 73) pede, em 2020, o CNPJ. Devo informar neste campo o CNPJ do funto ou da corretora custodiante (fonte pagadora)?

    ResponderExcluir
  22. Parabéns pelo Artigo, me esclareceu várias dúvidas, porém só resta uma. Sempre realizo swing trade com vendas menores de 20 mil, somo todos os lucros mensais de 2019 e lanço na aba 20 ganhos líquidos em operações de mercado etc, mas se em algum mês, tive prejuízo, diminuo do lucro dos demais meses? ou posso lançar esse prejuízo no menu renda variável operações comuns? a fim de abater futuramente, mesmo vendendo menos de 20 mil pois não há imposto retido efetivamente, apenas provisionado nas notas de corretagem, nesse caso, posso informar os valores retidos das notas de corretagem? Digo isso pois só tive imposto retido na fonte, efetivamente, quando vendi mais de 20 mil em um mês a algum tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Os meses com prejuízo lança na ficha de Renda Variável (não importa se vendeu menos de R$ 20 mil) e poderá utilizar para compensação futuramente. Sobre os IRRF, as corretoras sempre disponibilizam um documento, junto com o informe de rendimentos, com os valores que você deve declarar de IR retido na fonte. Siga esse documento para não ter problema. Nas operações normais só é descontado o IR na fonte se ultrapassar R$ 1 no acumulado mensal (pois R$ 20.000 x 0,005% = R$ 1,00), por isso você só teve IR retido na fonte quando vendeu mais de R$ 20 mil.

      Excluir
    2. Imensamento grato pelos esclarecimentos, muito obrigado! Att, Diogo Quadros

      Excluir
  23. Olá. Devo declarar em Bens e direitos somente as ações que tinha em custódia no dia 31/12 ou devo declarar TODAS as operações que já vendi antes do final do ano, informando se tive lucro ou prejuízo nela?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve declarar em Bens e Direitos apenas os ativos que possuía em custódia em 31/12. Os ativos que foram vendidos antes de acabar o ano, você apenas deve declarar o resultado lá na ficha de Renda Variável (coloca o resultado de cada mês de apuração).

      Excluir
  24. Oi. Comprei ações em 2017 e 2018 mas não declarei. Devo retificar agora na próxima declaração? Receberei alguma multa mesmo não tendo vendido elas? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Igor. Você deve retificar as declarações dos anos anteriores (pois era obrigado a ter declarado essas ações nelas). Também deve declarar corretamente toda essa parte de renda variável na declaração 2020 ano-base 2019.

      Se tu entregou as declarações dos anos anteriores, é só fazer a retificação delas (não tem multa). Mas caso não tenha entregue nenhuma declaração, aí vai acabar tendo multa por atraso na entrega da DIRPF. Não esqueça que quem realizou operações na bolsa é obrigado a declarar IR.

      Excluir
  25. Olá bom dia!!
    Sou pequeno investidor tenho só 600 reais investidos, e não ganho mais de 2500 na vdd ainda sou jovem aprendiz ganhando 1045, eu tenho que declarar o IR ano q vem de ações ou só quem ganha 28K mais??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Sim o fato de ter realizado operações na bolsa de valores te coloca no grupo das pessoas obrigadas a declarar IR anual. Mesmo operando com pouco dinheiro e não se enquadrando nos outros fatores de obrigatoriedade vai precisar declarar IR.

      Excluir
  26. Olá,

    Caso eu venda:

    17k em ações

    2k em opções

    15k em Fii (lucro de 1k)


    Tudo dentro do mês, ainda sim fico isento dos 20k em ações e devo pagar apenas os 20% (R$ 200,00) sobre o lucro dos Fii's?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Sim continua isento nas ações e paga apenas IR sobre lucro dos FIIs.

      Excluir
  27. Boa noite, comecei a pouco e tenho umas duvidas:

    1- Sou dependente faço declaraçao própria ou pela do meu pai? Se fizesse própria ele perderia meu status de dependente? Opero abaixo de 20.000 mensais
    2- renda fixa é declarada? Particularmente LCI, que é isenta, deve ser declarada?
    3- para ETF, caso venda uma cota ainda este ano, pelo que vi devo pagar 15% de IR sobre o lucro no mês seguinte.Nao estou conseguindo visualizar como isto ocorreria pois nunca declarei. No proprio site da receita é possivel declarar este rendimento e ele gerara uma ordem bancária a ser paga? Este rendimento deve ser declarado ano que vem para o exercício de 2020 ou ele ja fica computado a partir do pagamento devido este ano?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Pedro!

      1 - Pode continuar como dependente na declaração do teu pai. Porém, ele vai ter que preencher todos os teus rendimentos, inclusive os obtidos na bolsa. No programa é possível indicar quando um rendimento ou um bem pertence ao dependente. Ele vai precisar declarar ações que tu possuía em 31-12-2019, lucros obtidos com vendas de ações, entre outras coisas...

      Mas se tu optar por fazer declaração própria (separada da dele), aí não poderá mais constar como dependente na DIRPF do teu pai.

      2 - Sim, investimentos de renda fixa devem ser declarados, mesmo os que são isentos de IR.

      3 - Tu mesmo deve calcular o lucro obtido na venda da cota, aplicar os 15% sobre o lucro, e pagar esse IR via DARF 6015 até o mês subsequente ao que está apurando. No próximo ano o resultado vai entrar na ficha de renda variável da DIRPF anual.

      Excluir
  28. Virei o ano vendido (short ) no ETF BOVA11. Fiz um Long&Short de BBDC4(long) e BOVA11(short). Como declarar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo! Declara BBDC4 em Bens e Direitos (31 - ações) e BOVA11 em Dívidas e Ônus Reais (16 - Outras dívidas e ônus reais).

      Excluir
  29. Olá, estou usando a planilha de vocês para calcular imposto das operações com FIIs e fiquei com um dúvida. Em dezembro de 2018 tinha 300 cotas ABCP11. Em fevereiro de 2019 estas cotas foram agrupadas em 5 pra 1, transformando em 60 cotas. Em março 2019 todas as 60 cotas foram vendidas. Como resolver esta discrepância entre a qtde comprada e a vendida devido ao agrupamento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Deve ajustar tua quantidade e preço de compra na proporção do grupamento. Ou seja, divide a quantidade de cotas compradas por 5 , e multiplica o preço de compra por 5.

      Excluir
  30. Se eu comprei ações com pouco dinheiro e rendeu sei la 4 reais de dividendo no período de 12 meses. Ainda assim tenho q ter esse trabalho de declarar imposto???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a declaração de IR anual é obrigatória pra quem fez operações na bolsa de valores, independente dos valores que foram negociados.

      Excluir
  31. Boa tarde, comprei em janeiro 10 contratos de mini índice futuro, em janeiro fechei com um lucro de 6 mil reais, mas em fevereiro com a queda da bolsa vendi os contratos e tive um prejuízo de 24 mil reais, a bolsa voltou a subir esse mês e eu comprei novamente, hoje o prejuízo alcançou o 0x0, porém como não informei o prejuízo em fevereiro devo pagar imposto sobre essa alta do último mês? Como proceder?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode usar o prejuízo pra compensar agora. Esse prejuízo, assim como o posterior lucro obtido, só será informado na declaração de IR anual na ficha de renda variável. Por enquanto o controle fica apenas para você próprio. Aí depois ao informar na DIRPF a própria Receita vai entender que houve a compensação de prejuízos. Só não poderia compensar se fossem espécies de operações diferentes, exemplo perdeu em swing trade e ganhou em day trade, ou vice-versa. Mas sendo mesma modalidade, já compensa agora mesmo.

      Excluir
  32. Estou começando o primeiro investimento em 21/12/2020. Provavelmente não terei rendimentos esse ano. Preciso declarar IR?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se realizar compra de ações, mesmo que não venda essas ações ainda em 2020, terá que declarar elas na ficha de Bens e Direitos. Quem fez o qualquer compra ou venda na bolsa de valores é obrigado a declarar IR anual.

      Excluir
  33. Olá, adorei a matéria, realmente bem informativa.

    Eu comecei a investir em 2020
    ( início pandemia ), nunca havia feito declaração de imposto de renda ( recebia menos que o teto )
    No meio de 2019 sai do meu trabalho ( eu já tinha dinheiro n poupança que eu guardei sem aportes fixos, desde a adolescência ) somando um montante de 46 mil reais.
    Decidi investir uma parte desse dinheiro em ações no ano de 2020
    ( 26 mil reais ) dividido em aportes durante o ano na corretora.
    Acontece que em março, comecei a trabalhar informalmente como autônomo e recebo um valor de 2800 reais de pessoa jurídica via Ted em conta corrente.

    Como eu faço a declaração dessas ações?
    Esse valor informal deve ser informado? E como ?
    Realizei vendas sempre abaixo dos 20mil , realizei compras e ainda possuo muitas ações das que eu tinha.

    Gostaria que me ajudasse a sanar essas dúvidas por favor. Isso está me tirando o sono rs
    Obrigado e parabéns pelo ótimo trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! O fato de ter investido na bolsa te obriga a declarar IR anual. Todos os rendimentos do ano deverão ser inseridos na DIRPF (não somente a parte referentes às ações).

      O lucro de trabalho como autônomo no teu caso declara na ficha de rendimentos recebidos de pessoa jurídica. Se tu preencheu o carnê leão durante o ano, pode importar os dados para o programa da declaração inclusive.

      Os ganhos da bolsa declara na ficha de Renda Variável - Operações Comuns / Day-trade. Com EXCEÇÃO dos meses que tu teve lucro isento de swing trade com ações (total vendas de ações no mês inferior a 20 mil reais), que deve declarar somente na ficha de rendimentos isentos e não tributáveis conforme descrito na postagem. Esse controle de lucros e prejuízos mensais deve ser feito por você próprio com base nas notas de corretagem. A corretora não fornece esses números para a declaração.

      Fora isso declara as ações que ficou comprado no final do dia 31/12/2020 na ficha de bens e direitos, e também informações como saldo livre na conta da corretora no último dia do mês (esse último pegar no informe de rendimentos da corretora). Declare também os proventos recebidos durante o ano... tudo aquilo que está explicado na postagem.

      Outras dicas: Não esqueça de pegar informes de rendimentos onde possui conta bancária, para declarar. E também declarar outros bens que possua como apartamento, carro e etc... também dívidas de empréstimos...

      Enfim, no momento que tu te enquadrou para declarar o IR, deve informar todos os rendimentos do ano e bens/dívidas que possui.

      Excluir
  34. Boa tarde. Nunca declarei no imposto de renda, pois, não tenho emprego formal, tenho poupança que minha mãe depositou 1.000r por mes, agora tem 79 mil. Ela também declara para ela , mas não a mim como dependente pois não me enquadro nas leis, agora com essa poupança estou investido em ações, devo declarar essa poupança e como?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Paola,

      “agora com essa poupança estou investido em ações”.

      Agora quando? 2020 ou 2021? Se começou a investir em ações em 2020, já terá que declarar IR esse ano. Vai seguir o que já está explicado na postagem para declarar a parte de renda variável, e também vai precisar pegar os informes de rendimentos de todos os bancos onde possui conta corrente ou conta poupança. Se começou a investir em ações em 2021, aí vai precisar se preocupar com isso na declaração do próximo ano apenas.

      Excluir
  35. Boa noite!

    Primeiramente parabéns pelo excelente trabalho prestado através desse blog, o qual acompanho lendo comentários e respostas desde o ano passado quando comecei a investir em ações, está chegando a minha hora de declarar ações pela primeira vez e estou bem ansioso.

    Tenho uma dúvida ainda pendente que penso ser um pouco específica e gostaria muito de uma ajuda.

    Considerando, hipoteticamente, que as movimentações abaixo tenham sido feitas:

    Dia 1: compra de 365 ações XPTO a R$ 10,96 cada, totalizando R$ 4.000,04 de valor de compra.

    Dia 2: venda destas mesmas 365 ações XPTO a um valor de R$ 11,40, totalizando R$ 4.161 de valor de venda.

    Aprendi aqui neste blog que o exemplo acima se trata de uma operação de Swing Trade, (pois a compra foi feita num dia e venda no outro). Esta operação de venda gerou um lucro de R$ 160,60.

    Neste mesmo tópico, entendi que este lucro deve ser declarado como Rendimento isento/não tributável, uma vez que no exemplo que estou dando não teria existido valor total de venda mensal superior a R$ 20.000,00.

    Acredito que até aqui eu esteja correto, mas minha dúvida vem pelo seguinte motivo:

    No mesmo dia 2, instantes depois de realizar a operação de venda citada acima (a qual gerou o lucro de R$ 160,60), realizei uma nova operação de compra, do mesmo ativo, conforme abaixo:

    Dia 2: compra de 400 ações de XPTO a R$ 12,48, totalizando R$ 4.992,00 de valor de compra.

    Na nota de corretagem menciona: IRRF Day Trade: Base R$ 396,25 Projeção R$ 0,00.

    Na ocasião eu não sabia estar fazendo day-trade, e entendo que o valor acima seja referente ao prejuízo obtido ao “vender barato” e “comprar caro” num mesmo dia, e a projeção zero indica que não houve lucro na operação (portanto isento de tributação).

    A minha dúvida é, como devo declarar as operações acima? A princípio (não houvesse a compra realizada no dia 2, que gerou o day-trade), o lucro de R$ 160,60 seria lançado como Rendimento isento e não tributável, mas e agora que houve um day trade com prejuízo de R$ 396,25?

    Devo declarar o lucro de R$ 160,60 em Rendimentos Isentos e o prejuízo de R$ 396,25 em Renda Variável?

    Neste caso, seria possível que uma mesma operação fosse caracterizada como swing trade e day-trade ao mesmo tempo?

    Desde já agradeço pela atenção e ansioso por um retorno!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde!

      Acho que houve uma confusão, eu usei o termo "XPTO" apenas para deixar o nome das ações de forma genérica, na prática as ações que mencionei ter comprado foram da PETR4. Portanto, eu comprei ações e não fundos imobiliários.

      Conseguiria me dar um esclarecimento considerando que as movimentações foram de fato operações em ações?

      Excluir
    2. Ah sim, houve coincidência no código utilizado, é que existe o fundo imobiliário XPTO11 rsrsrs Mas então corrigindo...

      Dia 2 tem um day trade de 365 ações compra 12,48 e venda 11,40.

      E ainda uma compra normal de 35 ações a 12,48. Sendo que essa compra de 35 ações fará parte do preço médio da tua compra do dia 1 de 365 a 10,96. Faz preço médio entre essas duas compras.

      Portanto até aqui tu deveria declarar apenas o prejuízo day trade de 396,25 na ficha de renda variável.

      E ainda teria 400 ações para swing trade compradas a 11,093 (se terminou 31/12/2020 com elas em custódia, aí informa na ficha bens e direitos).

      Esquece o lucro de 160,60 que tu havia comentado. O resultado do swing trade só vai ser computado o dia que tu vender essas ações (sem recomprar no mesmo dia, pois caso contrário vira apenas um day trade).

      Abs

      Excluir
    3. Entendi!

      Alguns dias depois eu vendi as 400 ações da PETR4 ao valor de R$ 13,00 cada, totalizando R$ 5.200,00.

      Logo, se o PM das 400 ações era de 11,093, o lucro foi de R$ 5.200,00 - R$ 4.437,20, ou seja, R$ 762,80 de lucro, certo?

      No mês destas operações eu não ultrapassei o teto de R$ 20.000,00 de venda, portanto devo declarar os R$ 762,80 e lucro como rendimento isento e não tributável Código 20 “Ganhos Líquidos em operações no mercado à vista de ações negociadas em bolsas de valores nas alienações realizadas até R$ 20.000,00, em cada mês, para o conjunto de ações”.

      Correto?

      Excluir
    4. Sim, se essa venda de 400
      PETR4 foi a única operação normal do mês, aí o valor que vai ser colocado lá em rendimentos isentos e não tributáveis é 762,80.

      Porém, se houveram outras operações normais realizadas no mesmo mês, aí antes tu deve somar os resultados, e se no total do mês der lucro, declara o lucro na ficha de rendimentos isentos e não tributáveis, código 20.

      Já se a soma dos resultados for prejuízo aí coloca o prejuízo lá na ficha de Renda Variável - Operações Comuns/Day-Trade. Enfim, vai depender se a soma do mês deu lucro ou prejuízo nas operações normais.

      Excluir
  36. Boa tarde. Meu nome é Vanessa e gostaria de saber se tenho que declarar todas as compras e vendas realizadas durante o ano, ou apenas declarar a posição de 31/12/2020 (só as ações que mantive na carteira) independente das movimentações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Declara apenas as posições em carteira que possuía em 31/12/2020 e os resultados mês a mês na ficha de renda variável. Não precisa detalhar todas as compras e vendas realizadas.

      Excluir
  37. Boa tarde...primeiramente gostaria de agradecer pelas informações contidas neste site! Ajuda muitas pessoas com dúvidas como eu a declararem seus IR.

    Minha dúvida...comprei ações em 2019. Declarei-as em 2020. Não vendi nenhuma delas. Como declara-las em 2021? Muito obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elis! Simplesmente vai continuar informando elas em Bens e Direitos, até o ano que vender elas.

      Se comprou mais ações em 2020, ou ganhou bonificação, etc ajusta os custos de aquisição e discriminações dos ativos declarados. Não esquece também de pegar informes de rendimentos de proventos recebidos e o informe da corretora pra declarar os outros itens como dividendos,
      Jscp, saldo livre em conta na corretora e etc...

      Excluir
  38. Olá, boa noite! Este ano é a primeira vez que vou declarar ações no IR, comprei e vendi várias ações em 2020, devo declarar na aba rendimentos isentos e não tributáveis apenas o lucro? Se eu colocar o valor total da venda é considerado errado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite! Fica difícil responder sem olhar mês a mês as operações realizadas.

      Pra saber onde tu declara cada valor teria que saber se não ultrapassou 20 mil em vendas de ações em nenhum mês, se foram feitas somente operações normais com ações (nenhum day trade), se não operou opções ou mercado futuro, se houveram somente meses com lucro, ou se também tiveram meses com prejuízo... só sabendo todos os detalhes de cada mês pra saber onde tu deve lançar cada um dos números (se na ficha de rendimentos isentos e não tributáveis, ou em renda variável - operações comuns/day-trade)

      Essa organização das operações precisa ser feita mês a mês por você, e não apenas na hora de declarar IR. Independente se opera só dentro da isenção, se só tem prejuízo, mantenha sempre um controle atualizado... Faça isso e tu vai ver ver que facilita muito na hora de declarar IR.

      Excluir
  39. Boa noite! Estou começando com meus investimentos em ações esse ano, com pouco dinheiro e sou isento de IR. Devo declarar esses investimentos somente em 2022, correto? Mesmo eu sendo isento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, só vai precisar se preocupar em fazer a declaração anual de IR no ano que vem. Sobre o fato de ser isento de IR, mesmo assim tu será obrigado a entregar a declaração porque “operar na bolsa de valores” é um dos itens de obrigatoriedade de entrega da DIRPF.

      Excluir
  40. Olá, não preciso declarar IR pq sou isenta, porém comecei a comprar ações em 2021, logo só declaro em 2022. Só que em 2020 tinha um saldo baixo na corretora rico de 70 reais, e não tinha comprado nada, não fiz nenhum investimento. Tenho que declarar esse ano só por causa desses 70 reais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Não precisa, apenas teria que declarar se tivesse comprado alguma ação em 2020. No teu caso só vai precisar declarar ano que vem, pois comprou as ações em 2021.

      Excluir
  41. Eu comprei ações pela primeira vez em 2020 e vendi TUDO no mesmo ano. Ou seja não tenho mais nada.

    E eu irei fazer o imposto de renda em 2021 pra declarar essa compra e venda.

    Se em 2021 eu não comprar mais nada, eu terei que fazer o imposto de renda em 2022 mesmo não tendo nada?

    Só pelo fato de ter comprado uma vez eu tenho que ficar fazendo todos os anos mesmo sem ter comprado mais nada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, tu só fica obrigado a declarar nos anos que operar na bolsa. Se em 2021 tu não operar absolutamente nada na bolsa de valores, e não se enquadrar naqueles outros itens de obrigatoriedade para entrega da DIRPF, não vai precisar fazer o IR de 2022. Abs

      Excluir
  42. Boa noite, tenho uma dúvida, realizei operações somente de compra, então não preciso realizar mais nenhum processo além de colocá-las na aba de bens e direitos, correto?
    Além de que foram 3 transações da mesma ação, coloco as três separadas e com seus respectivos valores de operação ((Preço médio * Quantidade) + Impostos e Taxas)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se foram feitas apenas compras e todas do mesmo ativo, faça o preço médio dessas 3 compras e um lançamento só na ficha de Bens e Direitos, código 31. O valor que tu vai colocar no campo 31/12/2020 é do cálculo (preço médio compra x quantidade) + taxas operacionais. Insira o CNPJ da empresa, e na parte de discriminação pode colocar a quantidade total e preço médio, além do código do ativo, corretora onde as ações estão custodiadas... e se quiser deixar bem completa essa discriminação, pode colocar a data e o preço de cada uma das compras realizadas. Além disso, não esqueça de declarar saldo livre em conta igual constar no informe de rendimentos da tua corretora.

      Excluir
    2. Maravilha! Muito obrigado, parabéns pelo fórum e pela agilidade nas respostas.

      Excluir
  43. Olá, tenho uma dúvida a respeito dos rendimentos isentos na aba 20 ganhos líquidos em operações...etc, tenho que declarar as vendas de cada mês ou posso somar todos os meses fazer um lançamento só, porque nessa aba não tem um campo para especificar o mês, então fiquei na dúvida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode somar e fazer um lançamento somente. Não faz diferença justamente por causa disso que tu falou, não há campo que tu possa discriminar o mês.

      Excluir
  44. Boa noite!
    Antes de qualquer coisa, gostaria de agradecer pelo trabalho que vem prestando, tenho aprendido muito tanto com as matérias quanto com as respostas aos amigos.
    Vamos lá: Estou desempregado e não possuo idade para ser dependente. Todo dinheiro que passa pela minha mão vem da minha família, vivo com meus avós, ou seja, conto com ajuda para moradia, alimentação e gastos no cartão de crédito.
    Ano passado comprei ações na bolsa de valores no valor total de aproximadamente 2000 reais. Gostaria de saber se corro o risco de ser questionado futuramente da origem do dinheiro para a compra das ações e gastos com cartão de crédito e como proceder neste caso.
    Grato desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite! Envia essa dúvida para o e-mail forumtraderbolsa@outlook.com 😉

      Excluir
  45. Ola bom dia , primeiramente parabens pelo trabalho e a ajuda que tem dado a todos !

    Eu entrei no mercado de açoes no ano de 2020, nunca precisei fazer declaraçao pois sempre recebi abaixo do teto. Durante toda a vida juntei na poupança valores que somaram 60 mil reais.
    Coloquei 30 mil na corretora durante o ano e fiz a compra e venda de açoes , sempre abaixo do teto de 20k mensais.
    Virou o ano e ainda possuo uma boa quantidade de açoes na corretora.

    Minha duvida, é que como nao estou trabalhando desde 2019, como eu declaro que essas açoes foram compradas com minha poupança? e como ainda tenho 30 mil divido em 2 contas poupança, devo tbm declarar a poupança correto?

    E uma duvida sobre o caso de uma pessoa fisica ( minha vó ) ter me mandado 1500 reais no meu aniversario de 2020 , eu preciso declarar esse valor ? e onde ? ( ela nao faz declaraçao tambem )

    Eu agradeço pela ajuda desde já !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lucas, esses R$1500,00 tu pode declarar na ficha de “Rendimentos Recebidos de Pessoa Física e do Exterior pelo Titular”. Ou declarar na ficha de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis / Transferências Patrimoniais – Doações e Heranças” seguindo o que explico nessa postagem aqui 👉 Como declarar doação de dinheiro, imóvel e veículo no IRPF. Veja o que fica melhor pra ti.

      Sobre as contas bancárias, todas, incluindo a conta poupança, devem ser declaradas. Peça os informes de rendimentos nos bancos onde possui conta. E lembre-se também de declarar a parte das ações/renda variável corretamente.

      No final pra tu não ter problema com a Receita faça uma análise sobre qual foi tua variação patrimonial no ano, e o total de rendimentos que foram recebidos durante esse mesmo ano. Obviamente a tua variação patrimonial (da ficha de bens e direitos) não pode ser maior que os rendimentos recebidos durante o ano. Isso eu diria que é o “básico”.

      Excluir
  46. Olá. Tenho uma dúvida quanto a operação de Opções. Fiz algumas operações que viraram pó dentro do ano de 2020. Ou seja, só tive prejuízo. Além do preenchimento dessas operações na ficha de renda variável, eu não deveria declarar em Bens e Direitos a operação informando que as opções "viraram pó", deixando em branco o valor em 31/12/2020?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite! Não precisa informar em Bens e Direitos que elas viraram pó. Quando compra e vende (no caso vira pó) dentro do mês ano, só deve colocar o resultado na ficha de renda variável. Aí coloca o prejuízo no mês que a opção virou pó. Em bens e direitos só devem ser colocadas as opções que tu tinha em custódia no dia 31-12-2020.

      Excluir
  47. Bom dia Fabio,

    Virei o ano Vendido em ações como declaro o IR? Devo descontar as taxas da venda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Antonio, se virou vendido a descoberto em alguma ação, declara em dívidas e ônus reais (outras dívidas e ônus reais). Por exemplo, tá vendido em 100 ABCD4 a 20,00 e as taxas operacionais da venda foram 15,00. Tu declara uma dívida de 1985,00. Coloca na discriminação que se trata de uma venda a descoberto de 100 ações de ABCD4 feita na corretora X em determinada data, e que tu tem preço médio de venda nela de 19,85. Abs

      Excluir
  48. Boa tarde Fabio,

    Além das ações mencionadas acima, também estava vendido em opções, sei que o procedimento é o mesmo, mais é que no informe de custódia da clear esta escrito "OPÇOES XXX -200 e EM GARANTIA AÇÃO XXX 200, essas ações é que eu tinha comprado. Mesmo assim devo declarar essas opções em dívida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, as ações que estão servindo de garantia declara em bens e direitos e as opções lançadas em dívidas e ônus reais.

      Excluir
  49. Olá, nunca declarei imposto de renda! Porem em novembro e dezembro de 2019 efetuei 5 compras de ações. Agora descobrir que tenho que declarar por operar na bolsa. Como fazer para declarar estas 5 operações? Posso fazer o lançamento em conjunto com as ações de 2020?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como foram realizadas somente compras de ações e nenhuma venda, esse ano tu só declara elas em “Bens e direitos” da tua declaração de imposto de renda.

      Essas cinco compras, são todas de ações diferentes? Caso positivo, serão 5 lançamentos diferentes com código 31 na ficha de bens e direitos.

      Já se as cinco compras são da mesma ação, aí tu faz preço médio e faz apenas um lançamento, colocando o custo total de aquisição em 31/12/2020.

      Resumindo, será um lançamento por cada ativo diferente que tu tem em carteira.

      Excluir
  50. Minha dúvida é: Lancei opção (call) em Dez/20 para vencimento em Jan/21, o que devo fazer:
    Devo lançar o premio na ficha DIVIDAS E ONUS ? mais como fica o valor do ativo (ação), lanço em Bens e Direitos ?
    grato pela orientação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fez um lançamento coberto de opções e terminou 31/12/2020 com essa ação e a opção em custódia, é isso? Então vai colocar a ação em bens e direitos e a opção lançada (prêmio recebido) em dívidas e ônus reais.

      Excluir
  51. Minha dúvida é nunca comprei nem vendi ações, mas tenho conta na corretora com um pouco de saldo. Devo declarar IRPF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, somente é obrigatório declarar se comprou ou vendeu ações. Ter saldo livre na conta da corretora apenas não é fator de obrigatoriedade.

      Excluir
  52. Eu tenho duas dúvidas que estão me preocupando muito. Já vasculhei a internet e não vi ninguém falando sobre esses temas e eu peço ao traderbolsa a gentileza extrema de respondê-las:

    1ª) Tenho 214 ações de MGLU3. Duzentas eu comprei no lote padrão e 14 no mercado facionário. Na Declaração do IR, em Bens e Direitos, devo declarar essas ações em duas etapas: LANÇAMENTO 1- 200 do lote padrão; LANÇAMENTO 2- 14 ações compradas no fracionário? Ou o correto será juntar as 214 MGLU3 e declará-las de uma única vez ?

    2ª) Em fevereiro de 2021 efetuei vendas de ações; meu total bruto de vendas foi inferior a 20k. Entre as ações vendidas havia uma UNIT, a KLBN11, Esta UNIT gerou um ganho líquido de R$ 480,00. Devo recolher o imposto até 31 de março, ou UNIT se enquadra no limite de isenção de 20k?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wilson, essas duas dúvidas até já foram explicadas em outros comentários aqui do site, mas de outra postagem. No caso:

      1) O correto é juntar as 214 e declarar apenas uma vez pelo preço médio de aquisição. A receita considera lote padrão e lote fracionário tudo a mesma coisa em matéria de cálculo de IR.

      2) Segundo o site da Bovespa as UNITS se enquadram na isenção. Está explicado na parte de “vantagens do produto”, “eficiência tributária”.👇

      http://www.b3.com.br/pt_br/produtos-e-servicos/negociacao/renda-variavel/certificado-de-deposito-de-acoes-units.htm

      Excluir
    2. Trader Bolsa, você não imagina o quanto eu lhe sou grato pela resposta. Era um assunto que que estava me preocupando muito. Outra coisa, você é muito gentil na maneira como responde as perguntas, e não falo apenas desta. Eu já li uma série muito longa de resostas suas e fiquei impressionado com a alta qualidade das respostas, motivo pelo qual me sinto confiante em declarar da forma como você explicou.

      Excluir
  53. Sou isenta de declaração, mas investi em um fundo de ações. Preciso fazer a declaração do IR?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, no caso investir em FUNDO DE AÇÕES não está entre as regras de obrigatoriedade de envio da declaração anual de IR.

      A obrigação de entrega é para quem investe em ações “individuais” na bolsa de valores, e não via fundos de investimento. No teu caso só teria que declarar caso se enquadrasse em outras regras.

      Excluir
  54. Boa noite.
    1-Iniciei a declaração com ações no ano de 2019. A minha duvida é se o ano de 2020 deve somar com o valor da situação de 2019 com a de 2020.
    Exemplo no ano de 2019 comprei 10 ações da itausa totalizando um valor. No ano de 2020 comprei mais 10 ações totalizando outro valor. Devo somar as duas ?

    2- Na descrição devo somar todas ações já compradas do ano de 2019 e 2020, ou relatar apenas a posição de 2020?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite.

      1 - Soma as duas e declara apenas um item com o total de 20 ações.

      2 - Na descrição tu pode colocar que terminou 2020 com 20 ações ao “preço médio X”, sendo que 10 foram compradas em 2019 e 10 em 2020.

      Excluir
  55. Olá poderia me tirar uma dúvida? Uma pessoa que comprou ações em 2020 mas vai vender todas em 2021 na declaração de 2022 como se deve declarar? Em que campo? Tem que escrever que zerou a posição e não possui mais? E isso é igual para Fiis?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na próxima declaração tu vai zerar as ações no campo 31/12/2021 da ficha de bens e direitos e vai declarar os resultados mensais obtidos com as vendas na ficha de “renda variável - operações comuns / day-trade”. Para FIIs é o mesmo esquema, mas os resultados devem ser colocados em “renda variável - operações fundos Invest. Imob.”

      Excluir
  56. boa noite ! tenho uma duvida em relação a duas operações que obtive prejuizo. Comprei uma ação em junho de 2019 e vendi com prejuizo em abril de 2020 (-250,00). Comprei uma outra ação em fevereiro de 2020 e vendi com prejuizo em setembro de 2020 (-320,00). São operações abaixo de 20.000,00. Como devo declarar essa operações. Obrigado !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite! Se foram as únicas operações dos meses citados, como teve prejuízo não importa o fato de ter vendido menos que R$ 20 mil em ações no mês. Simplesmente declare esses resultados na ficha de “Renda Variável - Operações Comuns / Day-Trade” nas abas de abril (-250,00) e setembro (-320,00).

      Excluir
    2. no caso da segunda operação em 2020 (-320,00) sendo a compra e venda em 2020 é necessário lançar a ação em bens e direitos com algum valor?

      Excluir
    3. Não precisa lançar essa ação em bens e direitos, se comprou e vendeu no mesmo ano só lança o resultado na ficha de renda variável. Abs

      Excluir
  57. ola uma duvida eu fiz 2 compras de açoes só pra testar e vendi 5 dias foi 40 reais depois retirei e depois eu nunca mais mexi, eu tenho que declarar imposto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, todo mundo que realizou operações na bolsa de valores é obrigado a declarar, independente de valores.

      Excluir
  58. Ola Boa noite.

    A receita fala que qualquer um que operou na bolsa tem que fazer a declaração, mas sobre o que incluir quadro de bens e direitos, diz que....

    Fica dispensada, em relação a valores existentes em 31 de dezembro de 2020, a inclusão de:
    ...
    III - conjunto de ações e quotas de uma mesma empresa, negociadas ou não em bolsa de valores,
    bem como ouro, ativo financeiro, cujo valor de constituição ou de aquisição seja inferior a
    R$ 1.000,00 (um mil reais);
    ...
    No meu caso eu tive 54 ativos em 31dez21 sendo somente 18 acima de R$ 1.000,00 (considero o custo de aquisição de todas as ações por empresa)... quer dizer que não precisa incluir mesmo sendo a maioria dos ativos ?

    No caso de minha filha que nao tem bens, ganha como estagiaria abaixo da 1a faixa ma teve um total de R$ 200,00 de todas as 5/6 ações em 31/dez21, como fica se nao precisa incluir ? nao inclui mesmo ?

    Agradeço a atenção...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, não é obrigatório incluir esses papéis que o custo total de aquisição seja inferior a 1.000,00. Porém, pode incluir se quiser deixar tudo bem discriminado na declaração. Particularmente eu incluiria, mesmo não sendo obrigatório.

      Excluir
    2. Obrigado - resposta simples e direta.

      Excluir
  59. Olá, bom dia!

    Comprei R$13.134,88 de OGX em 2013 e vendi por R$4,44 em 11/2020, resultado (-) R$13.130,44.

    Comprei R$8.674,42 de CSN em 2016 e vendi por R$22.523,34 em 11/2020, resultado R$13.848,92.

    Fiz a compensação das perdas e sobre o lucro de R$718,48 recolhi o imposto via DARF.

    Como estou com acréscimo patrimonial descoberto (Entradas - Saídas - Diferença patrimonial entre 2019 e 2020), pergunto se seria possível lançar em algum tipo de rendimento na declaração o valor de R$22.523,34 que obtive na alienação da CSN, já que esse valor foi creditado na minha conta bancária?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo! Você apenas deve e pode declarar o valor de 718,48 na aba de novembro de 2020 da ficha de renda variável - operações comuns/day-trade.

      Excluir
  60. Bom dia!

    Caro Trader Bolsa, sem querer abusar da sua boa vontade, peço-lhe que por gentileza me tire mais essas dúvidas, é que eu continuo apavorado com as UNITS e na internet ninguém aprofunda esse tema. Eu sei que você conhece muito sobre IR, inclusive já me deu uma dica fabulosa sobre UNITs.
    Eu dividi minhas dúvidas em dois pressupostos, A e B.

    PRESUPOSTO A) CONSIDERANDO PERFEITA A INFORMAÇÃO FORNECIDA PELA B3 EM “VANTAGENS DO PRODUTO”:

    1- Em relação a BIDI11, em 31/12/2020, eu devo declarar o saldo remanescente desse ativo em Bens e Direitos Código 31?

    2- Ainda em relação a BIDI11, poderia eu dizer que o Lucro ou Prejuízo, apurado em cada mês, obtido nas vendas maiores que 20k deve ser declarado na ficha de “Renda Variável”; "Operações Comuns/ Day-Trade". Na linha “Mercado à vista”? Prejuízo com sinal negativo?

    3- Ainda em relação ao mesmo ativo, nas vendas inferiores a 20k, eu acho que eu deveria lançar um eventual Lucro em Rendimentos Isentos e Não Tributáveis – Código 20. Mas, se fosse prejuízo, eu deveria lançá-lo em “Renda Variável”; "Operações Comuns/ Day-Trade"?

    PRESUPOSTO B) SE A INFORMAÇÃO PRESTADA PELA B3 FOR IMPRECISA E EU CAIR NA MALHA FINA, EVIDENTEMENTE NAS DECLARAÇÕES FUTURAS EU TERIA DE MODIFICAR OS LANÇAMENTOS 1, 2 e 3.

    1- Assim sendo, deveria eu continuar a lançar BIDI11 em Bens e Direitos Código 31?

    2- Em relação a Lucros e Prejuízos obtidos de BIDI11, independentemente do valor total da venda, deveria eu fazer o mesmo lançamento, isto é, “Renda Variável”; "Operações Comuns/ Day-Trade"? Tanto para Lucro como para Prejuízo?

    NOTA: Pretendo efetuar minha Declaração seguindo a recomendação da B3

    Um abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wilson! Seguem respostas:

      A1 - Correto, coloca o saldo remanescente das ações em 31-12 em bens e direitos com código 31.
      A2 - Correto, meses que fecharam com lucro tributável (venda de ações maior que 20k no mês) ou que fecharam com prejuízo coloca na ficha de Renda Variável. Prejuízo lança com sinal negativo.
      A3 - Quando o lucro de swing trade fica isento por vender menos que 20k em ações no mês, lança em rendimentos isentos e não tributáveis - cód 20. Já quando o mês fecha com prejuízo, lança sempre na ficha de Renda Variável.

      B1 - Sim mantem lançando em Bens e Direitos código 31.
      B2 - Correto.

      Excluir
    2. Trader Bolsa, você não pode imaginar a satisfação e o alívio que estou sentindo nesse momento, estava muito preocupado, muito obrigado por repartir o seu conhecimento comigo.

      Mais um detalhe, por favor.

      No campo dicriminação, apresento 3 maneiras de representar UNITS. Qual vc acha que é a mais adequada?:

      1) 42 UNITs de BANCO INTER, código de negociação BIDI11 ...
      ou
      2) 42 AÇÕES de BANCO INTER, código de negociação BIDI11 ...
      ou
      3) 42 Certificados de BANCO INTER, código de negociação BIDI11 ... (tendo em vista que UNIT é o mesmo que certificado de depósito de ações)

      Um abraço!

      Excluir
    3. Na realidade todas as opções que você colocou estão discriminando bem qual é o ativo, e estão corretas. Eu costumo fazer algo do tipo “42 UNITs de BANCO INTER S.A. (BIDI11), ao preço médio X, compradas através da corretora Y na data DD/MM/AAAA”.

      Não esqueça de colocar o CNPJ do Banco Inter S.A. no campo “CNPJ”, que é 00.416.968/0001-01

      Excluir
    4. Muito bom mesmo. Muito obrigado!

      Excluir
    5. Trader Bolsa, Bom dia!

      Em relação ao texto que vc redigiu eu fiquei com uma dúvida:

      “42 UNITs de BANCO INTER S.A. (BIDI11), ao preço médio X, compradas através da corretora Y na data DD/MM/AAAA”.

      Esse valor do "preço médio X" que você coloca na discriminação inclui as taxas e emolumentos ou é o valor líquido.

      Um abraço.

      Excluir
    6. Boa tarde Wilson! É o preço médio com as taxas operacionais embutidas. E o valor a ser colocado no campo de 31/12 virá do cálculo desse preço médio x quantidade que possui.

      Excluir
    7. Vou incluir essa informação na discriminação. Tenha um excelente final de tarde. Muito obrigado. Um abraço.

      Excluir
    8. Bom dia, Trader Bolsa!

      Lá venho eu explorar os seus conhecimentos mais uma vez, é que a data de entrega da declaração está se aproximando e eu estou aqui apanhando da legislação.

      Ainda em relação à discriminação :“42 UNITs de BANCO INTER S.A. (BIDI11), ao preço médio X, compradas através da corretora Y na data DD/MM/AAAA”. No meu caso as compras foram várias ao longo de 2020. Vou te mostrar como ficou para TAEE11, que eu comprei apenas em duas ocasiões:

      15/06/2020 => 100 x R$ 28,63

      13/11/2020 => 30 x 32,7634

      Custo (valor realmente desembolsado) = R$ 3.845,902

      PM das 130 = (100 x R$ 28,63 + 30 x R$ 32,7634) ÷ 130 => R$ 3.845,902 ÷ 130 => PM R$ 29,58

      Lançaria em 31/12/2020 => R$ 3.845,40

      A discriminação ficaria:

      130 UNITs de TAESA S.A. (TAEE11), ao preço médio R$ 29,58, compradas através da corretora XP INVESTIMENTOS CCTVM S/A, CNPJ 02.332.886/0001-04, nas datas 15/06/2020 e 13/11/2020.

      Se fossem 7 compras ao longo do ano, ficaria: "nas datas 05/01/2020, 25/03/2020, 07/05/2020, 15/06/2020, 02/07/2020, 13/11/2020 e 20/12/2020."

      1- Será que eu erraria muito, se não informasse essas datas?

      2- Digitando esse pedido de ajuda eu percebi uma pequena diferença de arredondamento entre os valores R$ 3.845,902 (efetivo) e R$ 3.845,40. Eu erraria muito, se lançasse em 31/12/2020 o valor R$ 3.845,902 (efetivo).

      Tenha um excelente dia!

      Um abraço!

      Peço perdão pelo excesso de perguntas.


      Um abraço,

      Wilson



      Excluir
    9. Boa noite Wilson!

      1 - Não há problema em não colocar a data. Inclusive se você observar a parte de “ajuda” do IR, para o código 31 de bens e direitos não há indicação para colocar data na discriminação.

      2 - Sem problema, pode colocar os 3.845,90.

      Excluir
    10. Caro Trader Bolsa,

      Só me faltavam essas duas informações para prosseguir declarando, muito obrigado.

      Trader, esse ano comecei a comprar uns ETFs nos EUA, através da Avenue, em 2022 vou ter de declarar esses investimentos no exterior.

      Você também entende de Declaração de IR sobre investimentos em Ações (ainda não tenho) e ETFs no exterior?

      Tenha uma excelente noite!

      Excluir
    11. Olá Wilson! Sobre IR em investimentos realizados no exterior não sei te dizer ao certo como funciona o cálculo, pois nunca fiz esse tipo de investimento. Desde 2006 opero somente na bolsa brasileira, este é principal motivo de eu ter adquirido o conhecimento sobre o IR de operações na bolsa.

      Excluir
    12. Muito obrigado!
      Tenha uma excelente noite.

      Um abraço!

      Excluir
  61. Bom dia, Trader Bolsa!

    Lamento profundamente ter de aborrecer novamente com dúvidas, mas você é um profundo conhecedor do tema, é paciente e gentil com os que lhe pedem socorro e a Receita Federal não ajuda, principalmente no meio dessa pandemia.

    Esta é uma situação real relativas a compras e vendas de PETR4 que ocorreram ao longo de 2020. Vou tentar colar uma tabelinha abaixo com datas de compra e de vendas, mas as bordas vão se quebrar como eu já testei.

    Descrevendo em palavras, é o seguinte:

    Em 07/Maio, comprei 100 PETR4. Em 11/Maio, comprei mais 200. Em 22/Maio, vendi todas as 300, zerando a minha posição. Paguei o imposto e a questão se encerrou (na minha Opinião).

    Em 12/Jun, comprei 100 PETR4. Em 21/Jul, comprei mais 200. Em 28/Out, vendi todas as 300, zerando a minha posição. Paguei o imposto e a questão se encerrou (na minha Opinião).

    Em 24/11, comprei 200 PETR4. Virei o ano com essas 200, é o meu estoque a ser lançado em 31/12/2020. Eu as comprei a R$ 26,48 => 200 x 26,48 = R$ 5.296,00 é o valor que eu pretendo lançar em Bens e Direitos.

    Mas ao consultar o RESUMO DOS NEGÓCIOS DO PERÍODO na CEI, verifiquei que ela apresentava um PREÇO MÉDIO DE COMPRA igual a R$ 21,758, muito diferente dos 26,48 que eu calculei.

    Fui conferir e verifiquei que a CEI calculou a média do ano todo, que ela incluíra ações que eu já não tinha em estoque. A CEI fez: (100 x 17,63 + 200 x 18,27 + 100 x 20,21 + 200 x 23,36 + 200 x 26,48) ÷ 800 => 17.406,00 ÷ 800 = 21,758, muito diferente dos 26,48 que eu calculei.

    O custo caiu de R$ 26,48 para R$ 21,758 => uma queda de aproximadamente 18%. Quando eu as vender o lucro será maior => Maior imposto a pagar.

    Tenho esperanças de que você concorde com os meus cálculos, do contrário terei de refazer os cálculos de mais de 20 ações que eu tive em 2020.

    Antecipadamente agradeço.

    Um abraço!

    Colo abaixo a tabela:


    Compras
    PETR4 Unid X PM
    07/05 100 x 17,63
    11/05 200 x 18,27
    22/05 zerei estoque Vendi as 300

    12/06 100 x 20,21
    21/07 200 x 23,36
    28/10 zerei estoque Vendi as 300

    24/11 200 x 26,48 É o q eu tinha em 31/12






    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wilson! O cálculo correto é o seu, as 200 ações que possuía em 31/12 possuem preço médio de 26,48. Esse preço médio do CEI não é parâmetro para o cálculo e declaração de IR.

      Excluir
    2. Minha dívida para com você é enorme, muito obrigado mesmo.
      Sem os seus esclarecimentos eu ficaria muito inseguro e portanto intranquilo.
      Tenha uma exclente noite!

      Excluir
  62. Boa noite !

    Estou fazendo a declaração pelo segundo ano e tenho dúvidas pois comprei no primeiro ano e depois não comprei mais e nem as vendi. Na ficha de bens e direitos devo colocar todas as ações que tenho mesmo que tenha comprado as mesmas em anos anteriores ao referente do ir, pois não as vendi ? Outra dúvida o valor que devo colocar são os valores que paguei por elas ou o quanto elas estão valendo ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Em bens e direitos deve colocar todas as ações que possuía em 31-12-2020 (inclusive aquelas compradas em anos anteriores e ainda não vendidas). Sobre o valor a declarar, é o valor de aquisição (quanto você pagou por elas).

      Excluir
  63. Boa noite! Podem me ajudar?


    Estou preenchendo a declaração e me deparei com esta situação na ficha Renda Variável - Operações Comum / Day-Trade:

    janeiro: sem operações, porém prejuízo a compensar de -R$ 2.346 de meses anteriores.
    fevereiro: prejuízo de -R$ 195, totalizando -R$ 2.541. Lancei a informação no campo.
    março: prejuízo de -R$ 1.400, totalizando -R$ 3.941. Informação lançada.
    abril: prejuízo de -R$ 500, totalizando -R$ 4.441. Informação lançada.
    maio: prejuízo de -R$ 503, totalizando -R$ 4.944. Informação lançada.

    Até que ...

    junho: lucro de R$ 6.564, revertendo para lucro totalizado de R$ 1.620.
    julho: sem operação.
    agosto: lucro de R$2.980, totalizando R$ 4.600.

    Em nenhum momento minhas vendas mensais ultrapassaram os R$20K.

    1- Devo lançar o lucro total do mês de junho a fim de manter a sequência? (Creio que sim, para demonstrar à RF que não tenho mais prejuízo à compensar.) Ou devo lançar o lucro apenas suficiente para zerar o prejuízo a compensar (-R$ 4.944), já que estou isento de IR devido ao teto de R$20K?

    2- Devo lançar os lucros de agosto em diante? (Lembrando que não ultrapassei R$20K em nenhum mês, e de junho em diante não tive prejuízos, e lançarei o lucro do ano na ficha Rendimentos Isentos - tipo 20.)

    3- Ou lanço "nadicas de nada", deixando a ficha sem preencher?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Todos os meses que você terminou com lucro em operações comuns, e não ultrapassou 20 mil em vendas de ações, lança APENAS em “rendimentos isentos e não tributáveis - código 20”. Jamais lance lucro isento na ficha de “Renda Variável - Operações Comuns/Day-Trade”, pois você vai estar indicando para a receita que foi um lucro tributável. Portanto junho e agosto lança em rendimentos isentos e não tributáveis como eu te falei, e não na ficha de renda variável. Lucro mensal isento não abate de prejuízo a compensar que você tenha acumulado de meses anteriores.

      Excluir
    2. Muito obrigado pela ajuda.

      Pra ter certeza de que entendi corretamente, vou exemplificar apenas com os valores acima demonstrados:

      Na ficha "Renda Variável - Operações Comum / Day-Trade", vou puxar o prejuízo de meses anteriores (-R$ 2.346) para janeiro, lançando os prejuízos de fevereiro, março, abril e maio (totalizando -R$ 4.944), e mais nada.

      Na ficha "Rendimentos Isentos e Não Tributáveis", eu lanço o lucro anual de R$ 9.544 (por mais que meu lucro não tenha sido esse, devido aos prejuízos ??).

      Confirma?

      Excluir
    3. Confirmo Héder, é exatamente isso aí mesmo! Ah, e esse prejuízo de -R$ 2.346,00 coloque naquele campo específico que tem na aba de janeiro da ficha de renda variável, onde diz “Resultado negativo até o mês anterior”. No final de tudo, ficará com um lucro isento de 9.544,00 (declarado apenas em rendimentos isentos e não tributáveis), e um prejuízo a compensar de -4.944,00 (declarado em renda variável).

      Excluir
  64. Boa noite, tudo bem?

    Gostaria de saber como proceder se:
    Comprei ação X em 2019.
    Vendi ação X em 2020 com lucro Y.

    Eu declaro em Bens e Direitos que em 2019 tinha X (descontando emolumentos), e em 2020 tinha 0?
    E também em Rendimentos Isentos, eu tenho que declarar o valor do Lucro obtido (descontando emoluentos)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite! Correto, declara a ação em bens e direitos. Em 31/12/2019 coloca o custo de aquisição já descontadas as taxas de emolumentos, liquidação, corretagem… em 31/12/2020 deixa zerado (porque foi vendida e você não possui mais). Se no mês da venda, o montante de vendas de ações não ultrapassou R$ 20 mil e você teve lucro, declara o lucro em “rendimentos isentos e não tributáveis - código 20”. Insere o lucro já descontadas as taxas de emolumentos, liquidação e corretagem de compra e venda.

      Excluir
  65. Boa noite, tenho outra dúvida para declaração de vendas de ações abaixo de R$ 20 mil no imposto de renda. Um exemplo fictício ilustra melhor. Digamos que em agosto de 2020 eu tenha vendido R$ 10.000 de LUCR3, com lucro de R$ 2.000, e vendido R$ 8.000 de PREJ3, com prejuízo de R$ 500. Como devo declarar?

    Estou entre duas possibilidades: declarar R$ 1.500 de lucro em Rendimentos Isentos e Não Tributáveis; ou declarar R$ 2.000 de lucro em Rendimentos Isentos e Não Tributáveis e informar prejuízo de R$ 500 em Renda Variável. Qual seria a opção correta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! A opção correta é declarar 1500,00 de lucro em rendimentos isentos e não tributáveis - código 20.

      Excluir
  66. Realizei o IR com todas as informações sobre minhas compras e vendas de ações, porem ao enviar me surgiram duas duvidas e gostaria de saber se consegue me ajudar:

    1-Realizei a declaração pois tenho investimentos em ações, porem meu salario em 2020 ficou abaixo de R$28.559,70, minha duvida é devo declarar os salários mesmo sendo abaixo? se sim, quais valores devo colocar tendo em vista que trabalhei em 3 empresas em 2020 e em nenhuma delas recebi aquela folha com os informes de valores para IR? Devo colocar meu salario base e 13 base? e no campo IRRF coloco qual valor?

    2-Em qual campo e como devo preencher e declarar os valores que tenho em conta corrente, saldo em 31/12/2020 e no começo do ano?

    Fico no aguardo, agradeço desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Caio!

      1 - Sim, é obrigatório declarar todos os rendimentos recebidos durante o ano. Solicite os informes para as empresas que você trabalhou e siga a risca eles ao preencher a DIRPF. Em princípio irá declarar na ficha de rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica. Tudo que tiver que declarar e o local vai estar nos informes dessas empresas, siga eles para não cair na malha fina. É obrigação de todas essas empresas te fornecerem isso.

      No momento que você se enquadrou em qualquer item que te obriga a entregar a declaração (no caso investir em ações), deverá declarar TUDO (mesmo que teus rendimentos não ultrapassem aquele “teto” de 28.559,70).

      2 - Saldo em contas bancárias coloca em bens e direitos, já temos isso explicado no artigo ➡️ Declarar conta corrente no imposto de renda

      Excluir
  67. ola, estou com uma duvida, por exemplo, eu comprei 100 ações de petr4 em maio e em agosto eu vendi as 100 (sem lucro acima dos 20k), porem no mes de setembro eu comprei mais 100 e mantive em carteira ate entao. na declaração eu vou declarar somente as 100 que eu tenho em carteira ou tenho que declarar as vendidas? se caso eu tenha que declarar as vendidas como funciona? e se por exemplo eu nao tiver mais em carteria, exemplo, eu comprei 100 ações em maio e vendi as 100 em agosto (sem lucro acima dos 20k) e zerei minha posição, eu preciso declarar elas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pedro! A isenção é para quem VENDE até 20 mil reais no mês em ações e não para quem lucra até 20 mil. No teu caso o lucro de agosto iria para a ficha de rendimentos isentos e não tributáveis (código 20) e as 100 ações que comprou em setembro colocaria na ficha de bens e direitos (código 31). Abs

      Excluir
  68. Olá, comprei e vendi ações porém agora desejo parar, nós anos futuros eu devo declarar algo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Guilherme! Na declaração referente ao ano que você parou de operar, declare os resultados normalmente conforme explicado na postagem.

      Já nas declarações seguintes a essa, caso tenha ficado com prejuízo acumulado, informe sempre na ficha de “renda variável - operações comuns/day-trade”, no mês de janeiro, em “resultado negativo até o mês anterior”. Assim caso você volte a operar algum dia, poderá utilizar esse prejuízo para compensar.

      Excluir

Postar um comentário