Entenda o IRRF na nota de corretagem

O Imposto Retido na Fonte (IRRF) sobre operações na bolsa de valores é uma pequena parcela de imposto que já fica retida pela própria corretora de valores. Nas notas de corretagem aparece especificado como:

I.R.R.F Day Trade: Base R$ 0,00 Projeção R$ 0,00
I.R.R.F s/ operações, base R$ 0,00 0,00


O fato de ter gerado IRRF não significa que você precisa pagar mais imposto, mas também não significa que você está em dia com a Receita Federal. É necessário analisar a situação, pois o “verdadeiro IR” que precisa ser pago é 15% sobre lucro de operações normais e 20% sobre o lucro Day Trade (leia mais em: Como calcular o I.R em operações com Ações e Opções). Como o IRRF já é uma pequena parcela de IR, posteriormente ele pode ser usado para abater do valor de IR que falta pagar (via DARF 6015) no mês de apuração ou de meses subsequentes. Vale lembrar que o IRRF só pode ser usado para abater do IR a pagar até o final do mês de dezembro do ano-calendário que ocorreu a retenção.

IRRF nas operações normais:

Nas operações normais fica retido 0,005% sobre o total da venda independente se houve lucro ou prejuízo. Porém ele só é de fato retido se o valor de IRRF ultrapassar R$ 1,00 no acumulado mensal. Caso não ultrapasse R$ 1,00 no acumulado mensal, os valores de “IRRF s/ operações” discriminados nas notas de corretagem não serão cobrados.

IRRF nas operações Day Trade:

Para as operações Day Trade o cálculo é 1% sobre o lucro, se houver, do conjunto de operações Day Trade realizadas no pregão.

Obtenha agora uma planilha para organizar suas operações na bolsa de valores > Planilha Cálculo IR Ações

Comentários

  1. Parabens pelos esclarecimentos... Sao simples e faceis de acompanhar especialmente para marinheiras de 1a viagem como eu. Valeu e Bom Carnaval pra todos.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, parabéns e obrigado pelas dicas

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, fiz uma venda de opções esse mês, tive lucro, porém tenho prejuízos anteriores, que são maiores do que o lucro, então não pagarei IR de 15%. O IRRF deu R$0,01, esse valor eu acumulo para o mês que eu tiver lucro acima do prejuízo, ou seja, somente quando eu for pagar a DARF eu uso para abater o resultado do lucro após o cálculo de 15% sobre o lucro? Está correto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde! É exatamente isso, você vai acumular o IRRF até o mês que tiver que pagar IR. Aí poderá utilizar para abater do valor a pagar da DARF; após o cálculo de 15% sobre o lucro. O IRRF fica "válido para compensação" apenas até o mês de dezembro do ano-calendário que ocorreu a retenção. Depois ele "expira".

      Mais um detalhe: verifique se esse R$ 0,01 foi gerado dentro de um único mês em operações normais. Pois a corretora só recolhe IRRF de operações normais se ultrapassar R$ 1,00 no acumulado mensal . Caso contrário, ele não é descontado de você e consequentemente você não poderá utilizar para abater do IR a pagar. Isso vale para o IRRF de operações normais, para DT é recolhido mesmo que não ultrapasse.

      OBS: Verifiquei que você tem uma dúvida sobre a planilha de IR e os custos da Clear corretora. Caso não tenha resolvido ainda, envie ela para forumtraderbolsa@outlook.com.

      Abçs

      Excluir
  4. Como é feito a separação de ativos operados mini indice ou dolar ? precisa separar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Michael, a sua dúvida é se precisa ratear o IRRF da nota de corretagem entre os dois tipos de ativos? Não precisa, até porque na tua declaração do imposto de renda você somente informará o IRRF pela modalidade de operação: operação comum ou day trade... e a própria corretora disponibilizará um informe de rendimentos com os valores de imposto retido na fonte a serem lançados.

      Mas o lucro ou prejuízo das operações, isso sim você precisa ter controle separado pois precisa inserir os resultados de forma separada (resultados mês a mês de mercado futuro de índice e resultados mês a mês de mercado futuro dólar) na declaração.

      Excluir
  5. Boa tarde, como lançar na Declaração Anual o "saldo de prejuízo a compensar para os próximos meses"..??? Grato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Celso, você deve inserir os lucros e prejuízos mensais na ficha de "Renda Variável - Operações Comuns / Day-trade". O programa da declaração anual faz automaticamente o cálculo do valor que fica a compensar para os meses seguintes. Apenas na ficha do mês de janeiro você deve preencher o campo "Resultado negativo até o mês anterior", que serão os valores que ficaram nos campos "Prejuízo a compensar" do mês de dezembro da declaração do ano anterior à que você está fazendo.

      Excluir
  6. Boa noite, alguém poderia tirar uma dúvida minha? Ontem fiz algumas operações de dt e hoje recebi a nota de corretagem. Na parte do Resumo Financeiro está com TOTAL CBLC: 6.837,54 e em Total Bovespa/Outros: 74,40 de emolumentos. Líquido para 29/03/19: 6.763,14. Qual valor eu tenho de pagar e como? fora os 20% do meu lucro total na darf do mês que vem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Os valores das taxas que aparecem na nota de corretagem, a corretora já desconta de você automaticamente. Você apenas deve se preocupar em pagar posteriormente o IR de 20% sobre teu lucro líquido mensal em operações Day Trade (até o último dia útil do mês seguinte ao mês de apuração, através de DARF 6015).

      Excluir
  7. oi boa noite, fiz day trade e tive prejuizo, então não preciso pagar os 20% de IR,e posso compensar futuramente, mas e no caso do IRRF, em operações day trade, se eu tiver prejuizo é cobrado o IRRF mesmo assim ? e se cobrado eu posso compensa-lo futuramente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite. O IRRF de day trade é cobrado quando você obtém lucro diário em day trade, e é descontado direto da nota de corretagem. O valor descontado é de 1% sobre o lucro de DT. Se você fizer 3 DTs no mesmo dia, por exemplo:

      1 - Ganho de 100,00
      2 - Prejuízo de 50,00
      3 - Prejuízo de 20,00

      A corretora irá reter 1% sobre R$ 30 que foi teu lucro diário. Então pode ser sim que no fim do mês você não precise pagar IR, mas tenha pago IRRF nas notas. Nesse caso o saldo pode ser compensado em uma DARF futura (até o fim do ano-calendário em que o IRRF foi gerado).

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  8. Boa noite, como eu faço para dividir o valor das taxas e emolumentos sobre uma mesma nota de corretagem onde houveram operações de mini dólar e mini índice? Pode ser dividido por média simples?

    Ex: ganhos bruto: WIN R$ 1.000,00 e WDO R$ 500,00

    TAXAS TOTAIS R$ 120,00, posso considerar os custos R$ 80,00 para o WIN e R$ 40,00 para o WDO?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tudo day trade, correto? Sendo tudo day trade não há problema nenhum em dividir o valor das taxas dessa forma que você propôs. Afinal, para efeitos de cálculo de IR ambas as operações se misturam, e uma compensa a outra, justamente por serem day trade.

      Excluir
  9. A coluna Q indica liquidação no Agente do Qualificado
    IRRF Day-Trade R$ -209,30 , Projeção R$ 0,00

    Pode explicar por favor? Porque o IRRF Day-Trade está negativo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Ricardo! Não é o IRRF que está negativo. E sim o dia que terminou em prejuízo de R$ 209,30 em Day Trade e portanto não houve recolhimento de IRRF (Projeção 0,00). Se o dia acabasse com lucro de R$ 209,30, aí haveria R$ 2,09 de IRRF no valor da projeção.

      Excluir
  10. Olá, no mês de abril fiz Day Trade e obtive lucro. Agora no começo de maio, fiz Day Trade novamente e obtive prejuízo. Precisarei pagar imposto em abril e maio não preciso pagar imposto ou não preciso pagar imposto? Meu prejuízo foi um pouco maior que o lucro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabi, precisa pagar obrigatoriamente imposto (20%) sobre o lucro de day trade de abril. O prejuízo de maio fica para compensar apenas lucros de DT no próprio mês ou em meses subsequentes.

      Excluir
  11. ola onde vejo meu saldo do IRRF para pagar o darf?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisa somar os valores de imposto retido na fonte debitados nas notas de corretagens, sem esquecer que o de operações comuns só é descontado de você se ultrapassar R$ 1 no acumulado mensal. Há algumas corretoras que mostram no site a soma mês a mês dos IRRFs. Além disso, como já explicado no artigo, o IRRF não é o valor a pagar na DARF e sim um valor que pode ser descontado do valor final da DARF a pagar, após aplicar a alíquota de 15% (comum) ou 20% (day trade) sobre o lucro líquido do mês.

      Excluir
  12. ola, o ISS é uma despesa sem compensação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kendo. Pode utilizar o ISS para abater a base de cálculo do IR. Mas há que verificar se a tua corretora realmente repassa o custo a você (desconta do líquido da nota). Algumas apenas discriminam o ISS na nota, mas não cobram do cliente. Se esse for o caso da sua corretora, aí não poderá utilizar o valor para abater na base de cálculo.

      Excluir
  13. tenho uma nota de corretagem da Modal com ISS desconto no liquido total, mas não somado nos custos para o calculo do IRRF, então no calculo do IR, somo o valor do ISS aos demais custos para o calculo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Kendo! Sim, nesse caso pode somar o valor do ISS aos demais custos para o cálculo.

      Excluir
  14. GOSTARIA DE SABER QUAIS OS VALORES EM % DAS TAXAS DE EMOLUMENTOS E LIQUIDAÇÃO DA CORRETORA CLEAR OU QUAL SITE CONSIGO ESSA INFORMAÇÃO. DESDE JÁ AGRADEÇO A TODOS

    ResponderExcluir
  15. Olá, suas dicas são excelentes! Mas tenho uma dúvida e ainda não consegui sanar.

    Pois bem, por distração minha fiz uma operação de compra ao invés de venda e depois outra de venda para corrigir o erro, no mesmo dia e com a mesma ação.

    No dia 01 eu possuía 2000 ações ABC.
    No dia 05 eu comprei 1000 ações ABC e vendi 2000 ações ABC.

    Na nota de corretagem aparece da seguinte forma:
    Q Negociação C/V Tipo mercado Prazo Especificação do título Obs. (*) Quantidade Preço / Ajuste Valor Operação / Ajuste D/C
    1-BOVESPA C VISTA ABC ON NM D 1.000 8,22 8.220,00 D
    1-BOVESPA V VISTA ABC ON NM 300 8,23 2.469,00 C
    1-BOVESPA V VISTA ABC ON NM D 1.700 8,23 13.991,00 C


    Vendas à vista 16.460,00
    Compras à vista 8.220,00
    Valor das operações 24.680,00

    IRRF Day Trade: Base R$ 12,14 Projeção R$ 0,00

    I.R.R.F. s/ operações, base R$8.230,00 0,41 D

    Não faço a minima ideia de como calcular o IR dessa operação! Agradeço a ajuda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jefferson, nesse dia você tem um day trade (IR 20%) e uma operação comum (IR 15%). O IR na bolsa deve ser apurado por período mensal (levando em conta todas as operações - separadas por comum e day trade - que foram finalizadas no mês) e não por cada operação. Mas se essas fossem as únicas operações do mês, o cálculo seria o seguinte:

      Day Trade: ABC compra 1000 a R$ 8,22 e venda a R$ 8,23 = prejuízo de R$ 10 + taxas

      Operação Comum: ABC compra 1000 a XX,XX e venda a R$ 8,23
      Sendo que XX,XX é preço médio da compra das 2000 ações ABC que você já tinha em carteira.

      Day trade deu prejuízo, portanto não haveria IR para pagar (fica prejuízo para compensar nos meses seguintes em DT). E nas operações comuns como tuas vendas de ações no mês não ultrapassaram R$ 20 mil, haveria isenção de IR mesmo que tenha lucro na ABC (isenção válida apenas para operações comuns com ações).

      Não houve IR retido nas operações day trade (Projeção R$ 0,00). E nas operações comuns existe IRRF de R$ 0,41, que se foi o único valor do mês você deve desconsiderar, pois a corretora só desconta de você os IRRFs das operações comuns quando ultrapassa R$ 1 no acumulado mensal.

      O cálculo do IR sempre deve ser:

      Lucro líquido mensal em operações comuns x 15%
      Lucro líquido mensal em day trade x 20%

      Quando houver IRRFs que foram descontados de você, pode abater do valor da DARF a pagar no mês.

      Excluir
    2. Muito obrigado pela presteza!!!!

      Excluir
  16. Bom dia tudo bem...tenho uma dúvida ref ao pgto da darf, exemplo minha nota de corretagem esta discriminado assim.....IRRF daytrade Base R$ 394,73 e projeção 3,94, o que eu tenho que pagar na DARf o 394,73 ou 3,94, ....outra dúvida esse valor de 3,94 ja foi debitado em ninha conta na corretora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Caio, nenhum desses valores é o que você deve pagar. O primeiro foi o lucro diário em day trade e o segundo é o IRRF (imposto retido na fonte) que, como o próprio nome já diz, é descontado na fonte. Sugiro a leitura da postagem Entenda o IRRF na nota de corretagem . O verdadeiro IR a pagar no day trade é 20% sobre o lucro líquido (em cima do resultado mensal).

      Excluir
  17. Fiz operação no índice e no dólar ,na nota de corretagem está o lucro 90,00 IRRF daytrade (proj)=0,76 Impostos =1,11 taxa operacional =12,00. Taxa registro bm&f 0,84. Taxa bm&(emo+f.gar). Total das despesas 13,56. Total líquido da nota =74,57. . Como faço para calcular o IR retido na fonte e os. 20 % para pagar o DARF. Pego os total líquido =74,57 - 0.005% = x -20% ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não tem que calcular o imposto retido na fonte. Ele já está discriminado na nota e foi 0,76. E o imposto não deve ser calculado em cima do líquido da nota.

      Se esse foi o único dia com day trade no mês, o cálculo do IR seria feito assim:

      R$ 90,00 - corretagem - impostos (ISS) - taxa registro - taxa bmf.

      Embora não tenha informado o valor da “taxa BM&F”, provavelmente o resultado desse cálculo será 75,33. Depois calcula o valor do imposto a pagar 75,33x20%-0,76... ou seja, 14,30.

      Excluir
  18. Me tire uma dúvida por favor.

    No dia 08/10/2019, realizei a compra de 1 cota no valor de 3,70 da ação XPML13.
    No mesmo dia vendi 2 cotas da mesma ação (XPML13) pelo valor de 3,50 (total da venda 7,00).

    Na nota de corretagem veio o seguinte:
    Vendas a vista: 7,00
    Compras a vista: 3,70
    Valor das operações: 10,70
    Líquido para 10/10/2019: 3,30

    IRRF Day Trade: Base R$ 0,20 Projeção R$ 0,00


    Como sou novato, acabei realizando um day trade, mas não pretendo mas realizar este tipo de operação só swing trade.

    Minha dúvida é a seguinte:
    - No caso eu tive um lucro no day trade por ter vendido uma ação a mais ? Meu lucro ficou de 3,30 ? Ou fiquei com prejuizo de 0,20 por ter comprado 1 cota por 3,70 e depois vendido por 3,50 ?
    - Não é necessário realizar emissão de DARF porque o valor fica abaixo de 10,00 e apenas devo informar na declaração do ano que vem que tive esse prejuizo ou lucro ?

    Obrigado por ajudar!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde!

      No “day trade”, você ficou com um prejuízo de 0,20 por ter comprado 1 cota a 3,70 e vendido a 3,50. Ou seja, não há IR pra pagar referente à essa operação e apenas deve informar esse prejuízo na declaração de IR anual, na ficha de fundos imobiliários (na verdade esse prejuízo vai ficar englobado no resultado do mês obtido com FIIs).

      XPML13 é recibo de subscrição de um fundo imobiliário, portanto o prejuízo de R$ 0,20 poderá ser utilizado para compensar em qualquer negócio com FII.

      Na mesma nota há a venda de mais uma cota, que pra saber o resultado da operação, deves verificar qual o preço médio de aquisição da mesma.

      Algumas observações:

      - diferente das ações, o IR de FIIs é sempre de 20%, não importando se é operação comum ou day trade.

      - Fiis apenas compensa Fiis. Não misture com a apuração do IR de outros mercados (ações, opções, etc).

      Excluir
    2. Muito obrigado pelo esclarecimento!

      Excluir
  19. Boa Noite!

    Ainda continuo com uma pequena dúvida!

    Agosto = Prejuizo total de R$ 912,72(Negócios+Emolumentos+Custos Operacionais) + R$ 2,63 (IRRF)
    Setembro = Prejuizo total de R$ 143,67(Negócios+Emolumentos+Custos Operacionais) + R$ 2,47 (IRRF)
    Outubro = Lucro liquido de R$ 1282,00 + R$ 12,91 (IRRF)

    Minha dúvida, o certo seria assim:

    (-912,72) + (-143,67) + 1282 = + 225,61.

    Imposto 20% = 45,12
    DARF = 45,12 - 18,01(IRRF dos 3 meses) = R$ 27,11.

    Esse seria o pagamento da minha DARF ??? Correto ou estou louco ???/

    KKKKK....grande abraço.

    ResponderExcluir
  20. Boa tarde.
    Eu fiz Day Trade por equívoco e saiu na nota de corretagem: “IRRF Day Trade: Base R$ 1,95 Projeção R$ 0,00”.
    Primeira dúvida: Isso significa que tive lucro no day trade de R$ 1,95, mas o imposto de renda NÃO foi retido na fonte (Projeção R$0,00)?
    Segunda dúvida: Caso a resposta da primeira pergunta seja “Sim”, apesar de não ter imposto de renda retido na fonte (IRRF: Projeção R$0,00), como tive lucro (R$ 1,95) eu tenho que gerar o DARF de 20% desse lucro?
    Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Caio, isso significa que teve prejuízo de R$ 1,95. Se fosse lucro iria ter em projeção o valor de 0,01 (1% sobre a base).

      Excluir
    2. Ok. Muito obrigado pelo esclarecimento!

      Excluir
  21. Como posso no daytrade separar operações de win e wdo na mesma nota de corretagem é preciso fazer isto ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para o cálculo mensal de IR não faz diferença separar porque é tudo day trade. Porém, na declaração anual de IR os resultados são colocados em campos diferentes da ficha de renda variável: “Mercado futuro - Índices” e “Mercado futuro - dólar dos EUA”. Então respondendo a dúvida, o correto é sim separar e já deixar organizado para a DIRPF.

      Resultado WIN = (preço venda - preço compra) x quantidade x 0,2

      Resultado WDO = (preço venda - preço compra) x quantidade x 10

      Também pode verificar fazendo a soma dos ajustes de cada contrato na nota.

      Excluir
  22. Olá, bom dia! No mesmo dia vendi 100 ações XXX3 a R$ 10,25 e depois comprei 372 das mesmas ações por R$ 10,30. Como calculo o IRRF de 1% de day trade? O valor descontado pela corretora foi R$ 0,31, porém não consegui chegar neste valor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde! Considerando o que você disse, o day trade seria de 100 ações e com lucro de R$ 0,05. Ou seja, lucro de R$ 5,00 bruto. Ainda teria que descontar corretagem, emolumentos e taxa de liquidação (referente ao day trade) para chegar na base do IRRF. Sobre a base você aplicaria 1% para chegar no valor do IRRF. Enfim, não teria como dar R$ 0,31. Confere se não há outro day trade na mesma nota, ou até se você não está confundindo a base do IRRF com a projeção. O valor da “projeção” que é o IR retido pela corretora.

      Excluir
  23. Olá boa tarde, gostaria de sanar uma dúvida em uma operação Day trade. Possuía em carteira 120 ações de uma determinada empresa com PM 42,62. Semana passada realizei no mesmo dia a venda de 100 ações a 42,60 restando 20 ao PM 42,62, neste mesmo dia posteriormente realizei a compra de 80 ações que totalizaram um PM de 42,63. Consta na nota de corretagem a seguinte informação: IRRF Day Trade: Base R$ 9,42 Projeção R$ 0,00. Diante deste fato há alguma pendência a ser quitada via DARF?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Leon, não há pendência a ser quitada. Na verdade isso indica que você teve um prejuízo em day-trade no dia e que não houve IR retido (por isso o valor da "projeção" está zerado).

      Excluir
  24. Olá, gostaria de saber se posso usar o IRRF (dedo-duro) no cálculo do preço médio para venda, junto com a corretagem e os emolumentos. Ao invés de descontar depois na declaração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Matheus! O IRRF deve ser descontado do valor da DARF a pagar do mês. Não pode usar ele no cálculo do preço médio de venda como os emolumentos e corretagem.

      Excluir
  25. Outra dúvida:
    Vendi 3 ações (total abaixo de 20 mil) e 2 FIs no mesmo dia. O total passou de 20 mil e sai tudo na mesma nota de corretagem. Não faço DARF das ações né? Só dos FIs? E sobre o IRRF? Como separo o que é das ações e o que é dos IFs?
    Agradeço desde já. Sou fã de seus conteúdos. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se foram somente essas vendas realizadas no mês, a parte das ações estará isenta de IR e somente terá que pagar IR sobre o lucro de FIIs. Sobre o IRRF, verifique o volume $ da venda de FIIs e aplique 0,005% sobre ele. O restante será das ações. Exemplo: na mesma nota tem R$ 15 mil em venda de ações e 10 mil em venda de FIIs.

      Total IRRF nota: 1,25
      IRRF Fiis: 10 mil x 0,005% = 0,50
      IRRF ações: 0,75

      Abs

      Excluir
  26. Boa noite! Gostaria de tirar uma dúvida em relação ao rateio dos custos entre as operações. Me diga se eu estiver errado.
    Para casos em que executei operações normais e Day Trade no mesmo dia, temos taxas de liquidação, emolumentos, corretagem, ISS, IRRF s/ operações e IRRF Day Trade.
    Para o rateio com base nos valores das operações:
    1. Taxas de liquidação, emolumentos, corretagem e ISS são rateadas entre todas as operações
    2. IRRF s/ operações são rateadas apenas para operações normais
    3. IRRF Day Trade são rateadas apenas para operações de Day Trade

    É isso, ou estou errado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      1 - Correto. Você também pode pegar as taxas exatas no site da B3 e aplicar sobre o volume financeiro das operações. Existe uma diferença nos emolumentos de day trade e operações normais, mas se quiser ratear sem levar em consideração essa diferença não há problema nenhum.

      2 e 3 - Os valores de IRRF não precisam de rateio e nem devem ser deduzidos dos resultados das operações. Esses valores de IR retido na fonte devem ser deduzidos do valor da DARF a pagar no mês (ou seja, só depois de já ter aplicado as alíquotas de 15% e 20% sobre o lucro do mês). É a última etapa do cálculo.

      Excluir
    2. Bacana, muito obrigado. Apenas mais uma coisa. A resposta dos itens 2 e 3 me gerou uma dúvida.
      Eu tenho usado o rateio dos custos de compra, inclusive os IRRFs, para encontrar os preços reais de compra e venda, para obter os lucros/prejuízos reais considerando as todas as taxas, e também para obter os preços médios de compra. Então estou errado e na verdade devo fazer o rateio, proporcional aos valores das operações, apenas das taxas que discriminei no item 1, sem os IRRFs? Apenas confirmando se entendi corretamente.

      A propósito, adquiri sua planilha! :)

      Excluir
    3. Exatamente isso, as taxas do item 1 devem ser rateadas. Já os IRRFs não devem entrar no cálculo do preço médio. Na verdade esse IR retido na fonte você apenas deve somar o total do mês e depois descontar do valor da DARF, lá no final do cálculo. Abs

      Excluir
  27. Olá tudo bem? Minha dúvida seria sobre opções , operei com travas de altas e baixas ao longo do ano, devo apenas informar lucros nos meses na parte renda variável ok? As travas das opções não necessita descriminar qtd de compra e venda e zeragem ? Apenas lucros que tive na aba renda variável , me tire essa dúvida por favor pois ao varais operações nos meses com travas e no caso tem uma. Ora de corretagem em que aperece que fui exercido e não zeragem como fazer ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim vai preencher os lucros e prejuízos mensais na aba de Renda Variável. Se virou o ano comprado e/ou vendido em alguma opção elas entram nas abas de "Bens e Direitos" e "Dívidas e Ônus Reais" respectivamente. Sobre o exercício de opções, precisa ver qual foi teu lucro na operação considerando o prêmio pago ou recebido, o preço negociado no mercado à vista e o do exercício (strike).

      Sugiro a leitura dos artigos
      Como calcular o IR de Ações e Opções
      Declaração IR ações e opções no imposto de renda?

      Excluir
  28. Olá! Em janeiro de 2020 fiz 2 vendas de FIIS que deram lucro e vou ter que gerar e pagar DARF. Em uma nota o IRRF foi de 0,02 e na outra nota 0,08 e no total acumulado mensal foi de 0,10 e não ultrapassou 1,00. Esses IRRF discriminados nas 2 notas de corretagem de venda não serão cobrados de mim e não posso descontar do IR a pagar, é isso? Uma observação, nas 2 notas de corretagem de venda os valores de “IRRF s/ operações” discriminados nas notas de corretagem não foram descontados.

    Obrigado

    David

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá David! Exato, nesse caso você não poderá descontar do IR a pagar, pois o acumulado do mês não ultrapassou R$ 1.

      Excluir
    2. Muito obrigado pelo retorno e por ter respondido a minha pergunta.

      Excluir
  29. Boa noite! Exerci o direito de subscrição em um FIIs e o débito dessas cotas ocorreu no dia 29/11/2019. No meu extrato do CEI de novembro 2019 já estava constando a cota com o número 13. Qual a data devo considerar o dia da compra? E o que tenho que colocar na declaração anual no campo Bens e Direitos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Subscrição de qual fundo imobiliário? Quando você opta por exercer o direito, a corretora debita da tua conta o valor da subscrição das cotas e coloca na tua custódia os recibos de subscrição. Após um período esses recibos são transformados automaticamente no “ativo base”. O que você vai colocar em Bens e Direitos vai depender se esses recibos de subscrição foram transformados no “ativo base” ainda em 2019, ou apenas serão agora em 2020.

      Para melhor exemplificar, imagine:
      FIII11 = ativo base
      FIII12 = direito de subscrição (ganhos a custo zero porque possuía FIII11)
      FIII13 = recibo de subscrição

      Você exerceu o direito portanto não possui mais FIII12, e agora possui FIII11 + FIII13. Sendo que este último será transformado em FIII11 em um determinado prazo.

      Agora como declarar isso em Bens e Direitos da tua declaração de IR 2020 ano-base 2019? Há duas possibilidades... Obs: esse exemplo leva em consideração que você virou o ano de 2019 com o(s) ativo(s).

      1 – FIII13 foi convertido em FIII11 ainda em 2019: Declare apenas FIII11 na ficha de Bens e Direitos, já levando em consideração a quantidade subscrita no preço médio/custo total de aquisição. Utilizar código 73 - Fundo de Investimento Imobiliário.

      2 - FIII13 será convertido em FIII11 apenas em 2020: lançar FIII11 (Código 73) e FIII13 (Código 99 - Outros bens e direitos). Sendo que na discriminação dos recibos você deve informar que os mesmos serão convertidos em cotas do FIII11 em 2020. A data de compra dos recibos pode informar como a data do débito do valor da subscrição.

      No caso 2, na declaração do ano subsequente você vai dar a baixa dos recebidos FIII13, e incorporar na quantidade/preço médio do FIII11 (isso se já não tiver as cotas de FIII11, é claro).

      Excluir
    2. Obrigado por todas essas informações, você me ajudou muito.

      No dia 06/11/2019 comprei 5 cotas do MXRF11, depois de alguns dias tive o direito de 3 cotas na subscrição desse fundo e exerci o direito de subscrição das 3 cotas.

      No meu e-mail estava descriminado assim:
      Preço de exercício: 10,89.
      Fator:68,92244446%
      Data Ex: 11/11/2019.
      Negociação dos direitos: entre 13/11/2019 a 28/11/2019.
      Data da liquidação: 29/11/2019 – Essa é a data que vou considerar da compra da subscrição? Essa foi a data que o dinheiro foi descontado da minha conta na corretora.

      Nesse caso, quando exerci o direito de subscrição do MXRF, não tem nota de corretagem e nem cobranca de taxas. Como calcular o preço médio? Comprei 3 cotas e cada uma paguei 10,89 que no total deu 32,67.

      No meu extrato do CEI de novembro e dezembro de 2019 o código ainda estava MXRF13 e no extrato do CEI de janeiro de 2020, foi convertido para MXRF11. OBS: nesse caso vou seguir o exemplo 2 que você me explicou de como declarar isso em Bens e Diretos na minha declaração de IR 2020 ano-base 2019.

      Posso juntar todas as operações de vendas de FIIs e todas as operações de vendas de direito de subscrição de FIIS que fiz no mês em uma única DARF? Somo todos os lucros e subtrai os prejuízos, se o valor for maior que 10,00 reais, é necessário pagar o DARF, é isso? O código é 6015?

      Uma hipótese, em um determinado mês, não fiz nenhuma venda de cotas de FIIs, negociei somente os meus direitos de subscrição de Fiis e tive ganho de capital na venda dos direitos de subscrição de FIIs. Posso gerar e pagar o DARF somente para essas operações referente às negociações de venda dos direitos de subscrição? Qual o código vou usar para pagar DARF nesse caso?

      A alíquota do IR que deve se incidir sobre o ganho de capital na venda de direito de subscrição de FIIs é de 15%?

      Excluir
    3. 1. Pode considerar a data de compra como sendo 29/11/2019. A data de compra é algo que não impacta a apuração nesse caso. O que importa mesmo é o mês que você vai vender os ativos (concluir a operação).

      2. Como foi convertido apenas em 2020, deve seguir o exemplo 2 da minha resposta. Irá declarar que o custo de aquisição dos recibos foi R$ 32,67. Teu preço médio de MXRF13 é R$ 10,89. Somente no outro ano eles irão se incorporar em MXRF11.

      3. Sim deve juntar todas as vendas de cotas, direitos e recibos de subscrição de FIIs que fez no mesmo mês. Calcular o resultado líquido de cada operação e somar todos eles. Se essa soma for positiva calcula os 20% e paga o IR via DARF 6015. Se tiver prejuízo em FIIs de meses anteriores para compensar, abate antes de aplicar a alíquota.

      4. Se vender apenas direitos de subscrição em um determinado mês, irá pagar IR apenas sobre eles. Código da DARF é sempre 6015. Se valor da DARF ficar menor que R$ 10, acumula para pagar junto da DARF do próximo mês que precisar pagar IR.

      5. A Receita não esclarece se devemos tratar direitos de subscrição dos FIIs como mercado à vista – ações (IR 15%) ou mercado de fundos imobiliários (IR 20%). Particularmente acho melhor considerar como mercado de fundos imobiliários e pagar a alíquota de 20% para evitar qualquer problema. Se pagar 15% pode acabar tendo problema conforme for a interpretação do fiscal da Receita.

      Como gerar DARF bolsa de valores (ações)?

      Excluir
    4. Muito obrigado por esclarecer minhas dúvidas, já entrei no link que me mandou sobre DARF.

      Estou com uma dúvida sobre arredondamento das casa descimais. Quantas casas depois da vírgula devo considerar?

      Fiz 3 operações de compras de diferentes FIIs na mesma nota de corretagem e agora preciso ratear as taxas de forma proporcional para cada um desses FIIs.

      1- Compra - 2 cotas do BRCR11, valor por cota 94,19 / total= 188,38.

      2 - Compra - 2 cotas do RBRF11, valor por cota 108,81 / total= 217,62.

      3 - Compra - 2 cotas do UBSR11, valor por cota 103,86 / total= 207,72.

      Total das 3 compras: 613,72

      Custos da nota:
      Taxa de liquidação: 0,16
      Emolumentos: 0,02
      Valor total = 0,18

      Obs: Não estou conseguindo fazer essas contas, não está batendo.

      Excluir
    5. A partir da terceira casa decimal já pode desconsiderar. Pode dar diferenças de centavos quando você for fazer o rateio das taxas em função disso. Isso é normal e não gera nenhum problema... a Receita não vai atrás de você por causa disso rsrsrs

      Excluir
    6. Sim, entendi rsrsrs.. Agora fico mais tranquilo quanto a isso. Se pode dar diferenças de centavos quando for fazer o rateio das taxas. E quando for vender minhas cotas de FIIs e tiver que recolher o IR e pagar DARF, não vão dar diferença de valores? E o valor da DARF vai ser calculado errado? Por favor, você pode me explicar isso?

      Obrigado.

      Excluir
    7. Calcula o IR em cima do lucro que foi calculado por você, sem se importar com as diferenças de 1 centavo causadas pelos arredondamentos feitos durante rateio das taxas. O valor da DARF não estará sendo calculado errado, pois esses arredondamentos são inevitáveis durante o cálculo e não são considerados um erro.

      Excluir
  30. Bom dia...
    Lancei uma ordem de 19.996,00 para venda de ações na operação normal. No saldo a liquidar está 20.008,00. Estou isento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde. Qual o valor bruto da venda (quantidade x preço de venda)? Geralmente na parte onde discrimina o “IRRF S/ Operações” da nota, aparece o valor bruto das vendas comuns. Se não ultrapassou R$ 20 mil você está isento. Só fica atento porque se fizer outras vendas no mesmo mês aí ultrapassa o limite e perde isenção.

      Excluir

Postar um comentário