Como declarar bonificação de ações no IRPF

Declaração IR - Bonificação de Ações
Para melhor entendimento, o artigo será todo baseado em um exemplo:

Imagine que determinado investidor comprou 1.000 de ABCD4 a R$ 10,00 (Total: R$ 10.000,00) em 03/05/13. Alguns dias após sua compra foi aprovada uma bonificação em ações de 30%, com data-ex 26/05/13.

Este acionista manteve a posição de 1.000 ações de ABCD4 até a data, por isso, recebeu 300 ações em bonificação (30% sobre as 1.000 ações que ele possuía), passando a ter um saldo de 1.300 ações.

No Aviso aos Acionistas, o custo unitário por ação era de R$ 5,00. Assim, o custo total das ações bonificadas recebidas por este acionista foi de R$ 1.500,00 (R$ 5,00 x 300 ações recebidas como bonificação).

Agora como organizar esses dados no IRPF? Para começar, este valor de R$ 1.500,00 deve ser colocado na ficha de Rendimentos Isentos e Não-Tributáveis, na linha Incorporação de reservas ao Capital/Bonificação em ações.

Depois há duas possibilidades. Se o investidor virou o ano de 2013 para 2014 com as 1.300 ações em custódia, irá coloca-las na Ficha de Bens e Direitos. Para isso deverá informar o preço médio da sua compra inicial (1.000 ações x R$ 10,00) com as ações bonificadas (300 ações x R$ 5,00). Nesse caso ficaria R$ 8,846.

Outra possibilidade seria o investidor ter vendido as 1.300 ações antes da virada do ano. Nesse caso elas não ficariam na Ficha de Bens e Direitos, apenas o resultado da operação¹ estaria incluído dentro do resultado total do mês² referente à venda dessas ações, na ficha de Renda Variável.

¹ Se o investidor tivesse vendido as ações a R$ 10,00, o resultado da operação viria do cálculo (R$ 10,00 – R$ 8,846) x 1.300 = R$ 1.500,20. Desconta-se desse lucro também as taxas de corretagens, emolumentos, etc.

² Quando digo “resultado total do mês”, me refiro a soma dos resultados de TODAS as operações feitas em determinado mês.

Onde declarar frações de bonificação de ações

Quando a bonificação vem com um número de ações “quebrado”, como por exemplo 5,3 ações, o investidor ganha 5 ações e a empresa vende a parte fracionada (0,3 ações no caso do exemplo) e deposita o dinheiro na conta do investidor. O valor depositado deve ser inserido em “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis - Outros”. É necessário inserir o nome e CNPJ da empresa que fez a bonificação, e colocar na descrição que se trata de um ganho referente à venda de resíduos de ações bonificadas.

Comentários

  1. Fábio, boa noite! Como devo lançar ações bonificadas recebidas a custo zero?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alex! No comunicado da empresa realmente diz que o custo atribuído às ações bonificadas para fins tributários foi zero?

      É raro o custo atribuído ser zero, mas há um tempo atrás ocorreu isso em Cemig. Nesse caso não coloca-se nada em Rendimentos Isentos e Não-Tributáveis - Incorporação de reservas ao Capital/Bonificação em ações.

      Se você virou o ano comprado nessa ação, você insere ela em "Bens e Direitos", coloca na descrição o preço médio acertado:

      custo total da compra original / (número ações originais + número ações bonificação)

      Ainda na descrição, coloque também uma observação que do total de ações, quantidade X veio de uma bonificação de ações com custo atribuído igual a zero. Em 31/12 coloca o custo total de aquisição.

      ------------------
      * Se as ações foram vendidas, o resultado da operação ficará englobado no resultado geral do mês referente à venda delas.
      ------------------

      DICA: Alguns RI's de empresas fornecem informações de como lançar a bonificação no imposto de renda. Se tiver na dúvida vale a pena entrar em contato.

      Abraços

      Excluir
    2. Fábio, boa noite! Sua resposta foi mto útil, pq consultei outras pessoas e não me deram uma resposta adequada. Vou divulgar seu site....

      Excluir
    3. Extremamente didática a explicação. Muito obrigado mesmo!

      Excluir
  2. Oi Fábio,

    Obrigado pelo post. Fiquei com uma dúvida que, talvez, vc possa me ajudar. Tinha ações desde 2015 e as mantive em 2016. Recebi 100 ações de bonificação ao custo "zero", ao menos é o que aparece no demonstrativo da corretora. O que tenho que devo fazer? Somar as 100 ações ao montante inicial e estimar o custo de cada ação? Ex.:

    1000 ações compradas em 2015 a R$ 5 cada = R$ 5000 na ficha de bens
    100 ações "ganhas" em 2016 a R$ 0 cada
    Total
    R$ 5000 por 1100 ações ao custo de R$ 4,54 cada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nicholas! Se o custo atribuído realmente for zero, é isso aí. Você terá na ficha "Bens e Direitos" 1100 ações a preço médio de R$ 4,54 (o custo total de aquisição continuaria R$ 5.000,00 em "31/12". Vale lembrar que nesse custo de aquisição já deves incluir as taxas envolvidas na compra). Na discriminação você explica que recebeu 100 ações de bonificação a custo zero.

      OBS: Para ter certeza que o custo atribuído foi zero, procure o comunicado sobre a bonificação no site da empresa. Nele você encontrará algo parecido com isso:

      Custo das Ações Bonificadas: o custo atribuído às ações bonificadas é de R$ 18,348050984612 por ação para os fins do disposto no § 1º do artigo 47 da Instrução Normativa da Receita Federal do Brasil nº 1.022/10, bem como no parágrafo único do artigo 10 da Lei nº 9.249/95.

      Abçs

      Excluir
    2. Fábio,

      Obrigado pela explicação extra de onde encontrar o possível valor da bonificação. Como você mencionou, não foi zero não! O custo foi de: R$ 20,053757640185 por ação segundo o comunicado do Itaú (https://www.itau.com.br/_arquivosestaticos/RI/pdf/pt/IHF-Aviso_aos_Acionistas_Bonificacao_(portugues).pdf).

      Muito obrigado pelo suporte!

      Excluir
    3. Nesse caso você terá em Bens e Direitos, seguindo o nosso exemplo:
      1000 ações a R$ 5,00
      100 ações bonificadas a R$ 20,053757640185
      Total 1100 a preço médio = R$ 6,3685...

      "31/12" iria para R$ 7.005,37
      (5 mil custo das ações originais + 2005,37 custo da bonificação)

      -------------------------
      E ainda terá que colocar valor da bonificação em "Rendimentos Isentos e Não-Tributáveis, Incorporação de reservas ao Capital / Bonificação em ações". Ou seja R$ 2.005,37 (100 ações x R$ 20,053757640185).

      Excluir
    4. Perfeito! É isso mesmo! Super obrigado!

      Excluir
  3. Bom dia, gostaria de tirar uma dúvida. Estou com 500 ações de LREN3. Esta semana recebi bonificação de 50 ações.
    Comprei as 500 ações a R$ 30,43 = R$ 15.215,00
    Agora tenho 550 ações que valem cada uma R$ 27,10 = R$ 14.905,00
    Como seria o cálculo do IR do mês, caso eu vanda com prejuízo?
    Seria de idêntica forma se eu estivesse vendendo 500 ações com prejuízo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eugenio! Verifiquei no aviso aos acionistas da LREN, que o custo unitário atribuído para as ações bonificadas foi de R$ 16,78. Portanto você tem 550 ações a preço médio de R$ 29,189. Este valor vem do cálculo:

      500 ações a R$ 30,43 = R$ 15.215,00
      50 ações a R$ 16,78 = R$ 839,00

      R$ 16.054,00 / 550 ações = R$ 29,189...

      Agora no cálculo de IR você vai considerar este preço médio que postei acima. Por exemplo, se você vender a 27,10 seu prejuízo será (29,189 - 27,10) * 550 = R$ 1.148,95 (e adiciona ao prejuízo as taxas pagas na compra e venda).

      Abraços

      Excluir
  4. Bom dia... Mesmo vendendo as ações antes da virada do ano devo declarar as ações bonificadas na ficha de Rendimentos Isentos e Não-Tributáveis?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia! Sim, independente se virou o ano comprado ou não, você deve declarar a bonificação na ficha de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”.

      Excluir
  5. Olá, bom dia!
    Recebi bonificação de ações sem custo, (10% do montante que possuía), sei o valor, mas não sei como declará-las na ficha bens e direitos, mesmo havido compra de outra porção de ações em outra data (da mesma empresa). Poderiam me ajudar? Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você só comprou as ações e não vendeu, você vai lançá-la na ficha Bens e Direitos com código 31. Como houve a bonificação e também outras aquisições do mesmo ativo, o custo total de aquisição virá da soma:

      custo de aquisição das ações que já possuía + o custo atribuído às ações bonificadas para fins de cálculo de IR + o custo de aquisição de outras compras do mesmo ativo que tenham sido realizadas. O valor encontrado deve ser lançado no campo de 31/12.

      Fora isso, em relação à declaração da bonificação, basta seguir o procedimento já descrito no artigo.

      Importante: As ações bonificadas foram recebidas sem custo, mas você deve procurar nos comunicados da empresa qual o valor atribuído à elas para fins de cálculo de IR (muitas vezes não é zero).

      Excluir
  6. Olá! Comprei 100 ações de empresa ENGIE no valor de 36,30, 100 x 36,30 = 3630,00 e recebi bonificação de 25 ações no valor de 12,71, 25 x 12,70 = 317,50. Que daria um preço médio de 31,58. Mas na corretora meu preço médio está 29,04. 125 x 29,04 = 3630 contra 125 x 31,58 = 3947, 5. O que faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, você deve declarar 125 ações a preço médio R$ 31,58 (total R$ 3.947,50). No comunicado da Engie está bem claro “o valor unitário atribuído às ações bonificadas será de R$ 12,70696135.” Pode desconsiderar o que a corretora colocou, que você não terá problema.

      Excluir
  7. Bom dia amigo, não vou fazer nem uma pergunta, apenas agradecer, eu tava com umas duvidas de matar e só acessando seu site tirei as duvidas e resolvir meu problema, muito obrigado.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia amigo, estou com dúvida de como declarar os bônus DMMO11, veja:
    Tenho 6 ações DMMO3 que vem do grupamento de 56 OGXP3.
    Recebí Bônus de subscrição de 60 DMMO11 com preço de emissão de R$21,30/ação. Não fiz nada, não vendi...simplesmente deixei. Virou o ano e a cotação estava em R$0,44 em 31/12.
    Pergunto:
    Como declaro essas DMMO11?
    Considero declarar DMMO3 como um bem e DMMO11 como outro bem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, são duas coisas diferentes. DMMO3 é a ação. DMMO11 é apenas o direito de comprar DMMO3 por R$ 21,30. A cotação que virou o ano não importa para a declaração. O custo de aquisição das DMMO11 foi 0,00 (esse seria o valor do bem a declarar), pois você ganhou esses direitos a custo zero.

      Porém, declare apenas DMMO3. Digo isso porque se tu for lá em "Ajuda" do programa da DIRPF, diz que tu só é obrigado a declarar em Bens e Direitos "Conjunto de ações, quotas ou quinhão de capital de uma mesma empresa, negociadas ou não em bolsa de valores, e de ouro, ativo financeiro, cujo valor de aquisição unitário seja igual ou superior a R$ 1.000,00". Ou seja, não há menor necessidade de declarar os direitos de subscrição.

      Excluir
    2. Ok, muito obrigado.

      Aproveitando do seu vasto conhecimento, tenho outra dúvida:

      Fiz varias compras de GGBR4 ao longo do tempo totalizando R$15.500,00
      Também fiz MGLU3 totalizando R$18.000.
      Passado algum tempo, vendí mesmo dia GGBR4 por R$8.000,00 e MGLU3 por R$26.500,00
      Note que GGBR4 tive perda de R$7.500,00 e MGLU3 ganho de R$8.500,00
      No mês subsequente a venda fiz os cálculos do IR e recolhi o imposto sobre a diferença, ou seja, R$1.000,00 via DARF.
      Pergunto:
      Como declaro?
      Preciso ir nas abas das Rendas Variáveis?
      Preciso informar a DARF que já paguei em algum lugar?
      Os R$1.000,00 de resultado como considero na declaração?

      Excluir
    3. Declara na ficha de Renda Variável - Operações Comuns / Day-Trade. Coloca esse lucro de R$ 1 mil na aba do mês que realizou a venda, em “Mercado à vista - ações [comum]”. Na própria aba do mês tem um campo (Imposto pago) para informar o valor da DARF que foi paga.

      Excluir
    4. ok, muito obrigado pela atenção.

      Excluir
  9. Olá! Então quer dizer que o custo total das ações bonificadas deve ser somado ao custo total das ações compradas? Comecei a investir em renda variável agora em 11/2020 e isso tem sido confuso pra mim, pois eu li em outros sites que tanto no "desdobramento" quanto na "bonificação" não há alteração do custo total.

    Por exemplo, num desdobramento se eu tenho 100 ações a R$ 10,00 cada, terei um custo total de R$ 1.000,00. Havendo um desdobramento de 100% eu passeria a ter 200 ações a R$ 5,00, mantendo meu custo total de R$ 1.000,00 (o desdobramento altera somente a quantidade e o preço médio).

    Porém em outros sites eu li que a bonificação funcionaria de forma igual. Se tenho 100 ações a R$ 10,00, com o mesmo custo de R$ 1.000,00, ao receber uma bonificação de 100% eu passaria a ter 200 ações a R$ 5,00, totalizando R$ 1.000,00 de custo. Eles partem da premissa de que se não houve desembolso, não altera o custo.

    Isso tem sido confuso, somar ou não somar... Eis a questão. Rsrs.

    Existe alguma base legal pra tratar essas bonificações?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desdobramento e grupamento não muda teu custo total de aquisição. Já a bonificação de ações sim, como já expliquei na postagem. Precisa ler o comunicado da empresa e verificar o valor a ser considerado pra fins tributários e fazer o preço médio da posição que tu já tem + ações ganhas na bonificação ao valor que tiver constando no comunicado da própria empresa.

      Quem disse que não afeta, infelizmente está te informando errado... toma cuidado pra não cair na malha fina com essas orientações erradas.

      IN 1585
      Subseção I Dos Mercados à Vista


      “§ 1º No caso de ações recebidas em bonificação, em virtude de incorporação ao capital social da pessoa jurídica de lucros ou reservas constituídas com esses lucros, considera-se custo de aquisição da participação o valor do lucro ou reserva capitalizado que corresponder ao acionista ou sócio, independentemente da forma de tributação adotada pela empresa.”

      Excluir
  10. olá, fiz uma compra de 29 ações da ROMI3 a 13,51 em 10/20 e recebi 4 ações de bonificação, creio que 0,80 centavos não tenho certeza o valor, fiz o calculo e deu (391,79/33)= 11,87, e ja vendi antes de acabar o ano, devo declarar em bens e direitos ou não? se devo como coloco a descriminação no irpf 2021?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu não está considerando o preço da bonificação. Como já expliquei aqui na postagem e em vários comentários tem que ler o comunicado da empresa.

      Tu tinha 29 a 13,51. A Romi bonificou com 4 ações, sendo que pra efeitos de IR o valor dessas novas ações é 13,91 (fato relevante dia 23/10/2020).

      Então teu preço médio é 447,43 / 33 = 13,5584

      Se tu vendeu todas as 33 ações antes de acabar o ano não precisa declarar nada em bens e direitos.

      Mas precisa declarar a bonificação de R$ 55,64 (4 x R$ 13,91) em “Rendimentos Isentos e Não-Tributáveis, Incorporação de reservas ao Capital/Bonificação”...

      Excluir
    2. Boa noite. muito boa a explicação. aproveitando a pergunta do colega. eu tbm comprei 100 acões a 14,87. recebi 16 açoes (fazendo o PM cair para 14,73). vendi 16 ações a 12,97. Neste caso realizei lucro ou prejuízo? pergunto pois se tivesse vendido as 116 daria 1504,52 (lucro perante aos 1487 q paguei, porém prejuízo por causa da bonificação).
      Além disso acabei de vender 20 ações a 28,80 (o que me gera um lucro de R$281,30 baseado no PM 14,73). Porém na Clear o PM esta 12,82 (creio que o valor esta errado como informado na resposta mais acima). Neste caso, se minha venda do ano passado for prejuízo posso descontar o valor este ano???

      Excluir
    3. Boa tarde!

      Quando tu vendeu as 16 ações, obteve um prejuízo. (12,97 - 14,73) x 16 = -28,16
      Na venda das outras 20 ações, obteve um lucro. (28,80 - 14,73) x 20 = 281,40
      Esqueça o PM de home broker de corretora. Maioria delas mistura preços de day trade com swing trade, além de não computar corretamente esses casos de bonificação de ações. Esse PM não é válido para calcular IR.

      Sobre o prejuízo de 28,16 pode ser abatido sim do lucro (dentro do mesmo mês que ocorreu a venda, ou meses subsequentes). Considerando somente essas duas operações, agora tu pagaria IR sobre o valor de R$ 253,24. Outro ponto importante: antes veja se você está isento ou não de pagar IR, já que estamos falando de valores baixos (quem vende até R$ 20 mil em ações no mês está isento de IR nas operações comuns com ações).

      Excluir
    4. Muito obrigado pela resposta....quanto ao benefício de 20mil sei sim...só perguntei como exemplo...caso fosse valores mais altos...ano q vêm então eu declaro lucro isento no valor de 253.24 e não 281.40 certo?

      Excluir
    5. Se as duas vendas de 16 e de 20 ações foram no mesmo mês, aí o lucro isento a ser considerado é 253,24. Se ocorreram em meses diferentes (ex: janeiro e fevereiro respectivamente) aí o prejuízo de 28,16 iria na ficha de Renda Variável - Operações Comuns / Day-Trade. E o lucro de 281,40 iria na ficha de rendimentos isentos e não tributáveis. Tem que ver em qual caso a tua situação se encaixa daí.

      Pelo teu comentário entendi que a venda de 16 ações ocorreu ano passado (2020). Então o prejuízo de 28,16 já teria que ser informado na DIRPF desse ano. E o lucro da venda de 20 ações, que teria ocorrido em 2021, seria informado na DIRPF do próximo ano.

      Excluir
  11. Boa tarde! Recebi o valor correspondente à fração da ação após bonificação. Como declarar esse valor? Ele altera o custo de aquisição?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Flávia! Dá uma lida no artigo, no final dele está escrito como e onde declarar o valor recebido correspondente à fração da ação.

      A bonificação de ações em si altera teu preço médio / custo de aquisição conforme dito na postagem, mas esse valor recebido pela fração da ação não altera (é só declarar ele lá em rendimentos isentos e não tributáveis).

      Excluir
  12. Boa noite. em Abril, recebi bonificação de acões (10%) Bradesco com custo unitario de 4,96 reais, resultando assim 280 ações; antes da bonificação tinha em carteira 2800 acões com PM 18,44; apos bonificaçao tinha 3080 ações com PM 17,22; em Novembro vendi todas as ações, por tanto preciso declarar apenas o valor de 280x4,96=1388,8 reais em Rendimentos Isentos e não Tributaveis?
    Obg.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite! Exatamente. Esse valor de 1388,80 deve ser colocado em Rendimentos Isentos e Não-Tributáveis: Incorporação de reservas ao Capital/Bonificação em ações.

      E também o lucro ou prejuízo da operação em si fica englobado no resultado do mês de novembro, na ficha de Renda Variável Operações Comuns/Day-Trade. Abs

      Excluir
  13. Bom dia, semana passada recebi o Informe de Rendimentos pelo escriturador BB, relativo a IRB-BRASIL RESSEGUROS S.A., onde costa JCP NÃO PAGO;
    Eu ja providenciei a lançar esse valor na aba BENS E DIREITOS como credito em transito(Cod.99) e na aba RENDIMENTOS SUJEITOS A TRIBUTAÇÃO EXCLUSIVA como Rendimentos de Aplicações financeiras (cod. 06); o problema é que no CEI, constam outros valores em relação a mesma empresa ( DIVIDENDOS-RENDIMENTOS), que NÂO constam no Informe de Rendimentos: o que fazer?
    Enviei uma mail a "aescriturais@bb.com.br", sobre o assunto, fiz certo?
    Caso eles não respondam, é melhor declarar oq consta no Informe ou incluir os valores do CEI?
    Obg.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite! Você fez certo, provavelmente eles vão te responder esclarecendo a questão. Tu pode também ligar para o BB e pedir pra falar diretamente com o setor responsável por isso. Caso não consiga nenhuma resposta, declare apenas o que constar no informe de rendimentos, esse é o documento oficial que a Receita usa pra fazer os cruzamentos entre o que tu declarou e o que a fonte pagadora declarou.

      Excluir
  14. Pode me confirmar se fiz o cálculo correto por favor? Tinha 10 ações de BBDC4 ao PM de 25,62 e recebi a bonificação de 1 ação pelo custo de 4,53. O cálculo seria: (25,62*10)+(1*4,53)/11? Devendo ser considerado meu PM atual de R$23,70?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Guilherme! Exatamente isso o cálculo que deve ser feito. Teu novo PM fica os 23,70.

      Excluir
  15. Caro amigo, suas respostas são as melhores que achei até aqui na Internet, parabéns!

    Vamos a minha dúvida: em Dez/20 vendi ações da CVC3 e CVC11 (direitos que tinha ganho, valor de R$ 820,05), dentre outras ações, totalizando menos de R$ 20.000 no mês. No meu extrato da Corretora aparece como "R$ 820.05" como Base de Cálculo para Imposto, retendo o "dedo-duro" de 0,04. Não fiz nada na época, pois nem sabia disso. Em Abril/21, percebi o caso, gerei DARF de 15% deste valor (230.01) e paguei com multa e juros (149.24). Legal. As dúvidas são:

    1) Isso ocorreu porque a CVC11 era uma subscrição (direito) e por isso gera Imposto, mesmo a venda total sendo abaixo de R$ 20.000 no mês? Ou por que então?

    2) Considerando que R$ 820,05 tinha sido o lucro e não tinha tido custo (depois descobri que isso era errado, paciência), o DARF foi de 123,01. Mas paguei 149.24 com as multas/juros. Qual valor coloco como "Imposto Pago" no IR, seria o 123,01 por ser o valor "do imposto" em si, correto?

    3) Pra facilitar, quando vou em "Renda Variável", Operações Comuns,l Mercado a Vista - Ações (esse é o local correto, certo?) e preencho o valor de 820,05, ele calcula como Imposto 230,00, e não 230,01 que o site do DARF calculou. Bom né? Em "Imposto a Pagar" ele joga 230,00 e não é editável. No "Pago", coloco o que?

    4) Pra finalizar, segundo um site que "simula o IR", eu teria que jogar este valor de 820,05 em "Dividas/ Onus Reais". Interessante que no simulador deles vem um valor de 11,55 enquanto eu ACHAVA que tinham sido gratuitas. Duas perguntas aqui: (a) ok, o valor é baixo, não me incomodo de ter pago o DARF acima citado maior do que devia, tudo bem. Posso deixar assim mesmo e não ter problemas - já que paguei mais? & (b) realmente devo preencher esta linha de Dívidas e Ônus Reais, colocando as informações vendidas?

    Muitissimo obrigado desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Savio! Só para não confundir, o assunto abaixo não possui relação com esta postagem. A postagem é sobre BONIFICAÇÃO DE AÇÕES, e as suas dúvidas são sobre DIREITO DE SUBSCRIÇÃO. São duas coisas completamente diferentes. Então considere apenas as respostas abaixo:

      1) Os papéis do tipo direito de subscrição não são beneficiados pela isenção para vendas até R$ 20 mil em ações no mês. No caso precisa pagar 15% de IR sobre o lucro de R$ 820,05, o que vai dar R$ 123,01. Somente não pagaria caso tivesse prejuízo a compensar acumulado em operações comuns.

      2) No programa da DIRPF tu deve informar o valor do principal (sem multa e juros) no campo Imposto pago.

      3) Só precisa declarar o resultado na ficha de “renda variável - operações comuns / day-trade, mercado à vista - ações”. Não deve colocar nada em dívidas e ônus reais (é erro desse site que você está usando para simular IR). Caso tu tivesse com os direitos de subscrição em custódia na data de 31/12/2020, aí poderia declarar eles em “Bens e direitos” (mas por se tratar de algo com valor de aquisição igual a zero, não precisaria). E se recebeu os direitos e vendeu tudo dentro do mesmo ano, apenas o resultado entra na ficha de renda variável.

      Programa da DIRPF: Se está aparecendo que o IR a pagar é 230,00, é porque há erro de preenchimento ou outros dados preenchidos na mesma ficha. Faça uma conferência de todos os números que foram informados na ficha em questão.

      4) Se você apenas tinha os direitos recebidos gratuitamente (não comprou mais deles no mercado posteriormente), o valor de compra a considerar é 0,00. Esqueça esse custo de 11,55, pois também é erro do sistema que tu utiliza pra calcular o IR.

      Excluir
    2. Muito obrigado pelo esclarecimento, perfeito, farei assim! Ultimo detalhe: 230,00 foi erro de digitação meu. Calculei no site da Receita e paguei 123,01 + juros + multa. Assim, no programa da DIRPF deveria colocar 123,01, ok. Mas parece 123,00 (e não 230,00). Coloco o 123,01 (que é o que paguei, DARF checado) ou o 123,00 como imposto pago então?

      Excluir
    3. Olá Savio! Coloca 123,01 que foi valor principal da tua DARF.

      Excluir
  16. Olá, por favor se na mesma data que recebi a bonificação já vendi é considerado DT?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Não é considerado DT. Abs

      Excluir
    2. então lanço o valor de 5,00 (que foi estipulado pela empresa) e faz o preço médio? e a questão dos dividendos e JPC tb altera o valor da ação tb?

      Excluir
    3. Isso, faz o preço médio utilizando o preço estipulado pela empresa, e considera uma operação comum. Sobre JSCP e dividendos, esses não alteram o preço médio de compra, você apenas deve ser preocupar em declarar eles na DIRPF (seguindo o informe de rendimentos do banco escriturador das ações).

      Excluir
  17. Olá! Quando ocorre a incorporação de uma empresa, igual vai acontecer com a Smiles e a Gol, e a empresa decidir que vai pagar parte em ações e o resto em dinheiro, esse dinheiro pode ser declarado dessa forma ou é outra situação? Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! É outra situação. Seria interessante perguntar para o RI da empresa como acertar o novo preço médio das ações e como fica a declaração da parte em dinheiro na declaração de IR anual posteriormente.

      Excluir

Postar um comentário