Conheça o gráfico atemporal Renko

Completamente diferente dos gráficos tradicionais, como o de Candlesticks, no qual cada barra representa a variação do ativo em um determinado período de tempo, o gráfico Renko, criado no Japão, é um gráfico atemporal. Isso significa que as barras representam unicamente a variação do preço do ativo. Esse estilo de representação gráfica é pouco utilizada pelos traders no mercado de ações, mas se for bem aplicado pode trazer resultados interessantes.

Como é um gráfico Renko?

O gráfico Renko é composto por “caixas” (alguns chamam de “tijolos”). A formação de uma caixa no gráfico depende de o ativo bater uma determinada variação em relação à máxima ou mínima da caixa anterior. Isso significa que, independente do tempo, nenhuma caixa será criada se o ativo ficar andando de lado. Exatamente por isso o gráfico Renko é conhecido por ser um “gráfico limpo” e com poucos ruídos.

É possível configurar o tamanho das caixas, ou seja, quanto o ativo precisa subir ou cair para que ocorra a formação de uma caixa nova. Se você configurar para que uma caixa seja formada quando ocorrer a variação de R$ 0,50 no ativo, cada vez que o ativo subir R$ 0,50 em relação à última caixa, uma nova será criada. No gráfico abaixo, as variações positivas são identificadas por caixas de cor verde, enquanto as negativas são identificadas pela cor vermelha.

Configuração da caixa gráfico Renko

gráfico Renko
Gráfico Renko tradicional

O tamanho ideal da caixa será diferente para cada ativo, por isso é necessário fazer testes. Ativos mais caros precisam de um tamanho de caixa maior que ativos com preços mais baixos. Mas há outra opção: o tamanho das caixas pode ser definido também com base no indicador Average True Range (ATR), normalmente com configuração padrão de 14 períodos. A vantagem é que o trader não precisará ficar testando o tamanho ideal da caixa, como ocorre com o “método tradicional”.

Gráfico Renko
Gráfico Renko: configuração ATR

As “reversões” ocorrem quando o ativo varia, para o lado oposto à tendência, duas vezes o valor configurado para o tamanho da caixa. Logo se o tamanho da caixa é R$0,50 e o ativo está subindo (em tendência de alta, formando caixas verdes), ele terá que cair R$1,00 para formar uma caixa vermelha. O contrário também é válido, se o ativo estiver caindo (em tendência de baixa, formando caixas vermelhas), ele terá que subir R$ 1,00 para formar uma caixa verde.

Alguns programas de análise técnica permitem adicionar as sombras (pavios) nas caixas, o que possibilita uma melhor análise do movimento do preço em relação à caixa anterior. Com as sombras será possível verificar quando o ativo fez movimentos contrários à tendência, que não atingiram a variação necessária para modificar a tendência.

Sombras (pavios) no gráfico Renko

Quais as vantagens do gráfico Renko?

Como o gráfico Renko nunca formará caixas lado a lado, significa que ele ignora as pequenas variações de preços. Ou seja, o gráfico terá menos ruídos e consequentemente haverá uma maior facilidade para identificação de suportes, resistências e principalmente a tendência do ativo.

Comentários